Gastos mundiais de 5G deverão duplicar em 2020

Os gastos com o kit 5G deverão atingir os oito mil milhões de euros, um aumento de 96% face aos quatro mil milhões de euros referentes ao ano 2019

Gastos mundiais de 5G deverão duplicar em 2020

Segundo a Gartner, os gastos mundiais de 5G deverão duplicar em 2020, em contraste com o setor das infraestruturas celulares mais alargado, que verá as receitas caírem globalmente.

Os gastos com o kit 5G deverão atingir os oito mil milhões de euros, um aumento de 96% face aos quatro mil milhões de euros referentes ao ano 2019. Entretanto, a infraestrutura no seu conjunto deverá cair 4,4% para 38,1 mil milhões de euros, face aos 39,8 mil milhões de euros de 2019.

As maiores quebras de receita encontram-se nas chamadas redes antigas, como o 3G e o 4G, que segundo a Gartner irão cair 37,1% e 20,8%, respetivamente, para o ano. Kosei Takiishi, analista da Gartner, atribui esta realidade às redes que transitam para o "modo de manutenção", enquanto os sistemas 5G mais recentes colhem todos os investimentos de capital.

"Apesar das taxas de crescimento do investimento no 5G serem ligeiramente mais baixas em 2020 devido à crise COVID-19 (excluindo a China e o Japão), os CSPs presentes em todas as regiões estão a apostar em novos e discricionários gastos para construir a rede 5G e o 5G como plataforma", acrescentou Takiishi.

Embora seja inevitável que os gastos com 5G continuem a ganhar força, Takiishi acredita que as sábias abordagens de implementação  por parte das redes têm conseguido ajudar a tecnologia.

"Um número crescente de CSPs está a dar prioridade aos projetos 5G através da reutilização de ativos atuais, incluindo larguras de banda de espectro de radiofrequências, estações-base, rede central e rede de transportes", afirma.

Entretanto, tecnologias promissoras como a OpenRAN e a vRAN (RAN virtualizada) aumentarão ainda mais a adoção da rede, graças aos seus custos mais baixos e à resistência ao bloqueio do fornecedor.

Atualmente, a China é responsável por cerca de metade de todo o investimento 5G, explica a Gartner, referindo que "49,4% do investimento mundial em 2020" poderá ser atribuído a esta região.

Ainda assim, outras nações industrializadas estão a ganhar ritmo com o 5G que se encontra disponível para 95% da população na América do Norte, China, Japão e Ásia.

A Gartner espera que os gastos em redes antigas continuem a cair, especialmente à medida que as transportadoras ativam as suas redes 5G SA (autónoma), a tecnologia de geração posterior que não depende da infraestrutura das redes 4G/LTE existentes. A Gartner prevê ainda que o 5G SA representará 15% das implementações 5G até 2023.

 

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 27 Outubro 2020

IT INSIGHT Nº 27 Outubro 2020

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.