Consumo de dados na Internet duplica à medida que a pandemia avança

O aumento do consumo de dados imposto pela pandemia estabeleceu um novo normal na utilização da largura de banda e duplicou a utilização de terabytes

Consumo de dados na Internet duplica à medida que a pandemia avança

Um grande número de subscritores de Internet dos EUA está a utilizar mais de 1TB por mês pela primeira vez, uma vez que a pandemia continua a impulsionar o uso de Internet em casa, de acordo com pesquisas divulgadas pelo fornecedor OpenVault.

"A categoria de utilizador de energia continua a acelerar no quarto trimestre de 2020, com 14,1% dos subscritores médios ponderados a consumirem agora mais de 1TB de dados por mês, um aumento de 94% em relação a 2019", refere o relatório da OpenVault. No 4º trimestre de 2019, 7,3% dos subscritores baseados nos EUA usaram mais de 1TB.

O valor de 14,1% é também um grande salto em relação ao trimestre trimestre de 2020, quando a investigação da OpenVault descobriu que 8,8% dos subscritores de banda larga utilizavam pelo menos 1TB por mês.

Segundo a OpenVault, "a explosão no consumo de dados durante 2020 estabeleceu um novo normal de utilização da largura de banda que é especialmente visível quando comparado com os períodos pré-pandemia".

O que o OpenVault chama de "utilizadores de energia extrema" — assinantes que usam mais de 2TB por mês — representava 2,2% dos clientes da Internet com sede nos EUA no 4º trimestre de 2020. Este é um salto de 120% sobre os 1% de clientes que passaram essa marca no 3º trimestre de 2020.

Nas redes de banda larga com dados ilimitados, há "mais 30% de utilizadores de energia 2TB" do que em redes que cobram taxas de sobrecarga de dados e 2,5% dos utilizadores em redes ilimitadas atingiram a marca de 2TB no 4º trimestre de 2020, contra 1,9% nas redes limitadas.

O uso médio em redes ilimitadas foi de 300,5GB no 4º trimestre de 2020, contra 289GB em redes com tampa. Entretanto, o uso médio em serviços ilimitados foi de 496,6GB, contra 472,3GB em serviços limitados. Muitas dos utilizadores tiveram uma rutura com as tampas de dados nas fases iniciais da pandemia, mas os ISPs que levantaram temporariamente as suas tampas começaram a colocá-los no lugar em meados de 2020.

Crescimento de dados observado para todo o tipo de subscritores

O crescimento da utilização não é apenas dos utilizadores de energia. O uso médio mensal no quarto trimestre de 2020 foi de 293,8GB, acima dos 190,7GB no quarto trimestre de 2019 e dos 229GB no terceiro trimestre de 2020.

"Este crescimento no uso médio demonstra que o crescimento do uso de largura de banda definido pela pandemia é distribuído uniformemente pela maioria dos utilizadores e não impulsionado por utilizadores mais distantes ou extremos", afirma OpenVault.

O uso médio no quarto trimestre de 2020 foi de 482,6GB, acima dos 344GB no 4º trimestre de 2019 e dos 383,8GB no 3º trimestre de 2020. 

Quanto às velocidades de descarregamento nominais que os clientes estão a pagar, constatando que 50,6% subscrevem velocidades de 100Mbps a 200Mbps, mais 15,8% subscrevem 200 a 400Mbps, 3,7% pagam 500 a 900Mbps e 8,5% subscrevem planos gigabit. No extremo inferior, 9,1 por cento paga 50 a 75Mbps, 6% têm planos de 20 a 40Mbps, 2% têm 10 a 20Mbps e 4,4% têm planos com velocidades de descarregamento abaixo de 10Mbps.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 30 março 2021

IT INSIGHT Nº 30 março 2021

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.