Estudo indica os recursos humanos em risco com o regresso ao escritório

Inquérito revela que 48% dos empregados afirmam que as políticas de regresso ao escritório priorizam o que os líderes querem e não o que os colaboradores precisam para realizar um bom trabalho

Estudo indica os recursos humanos em risco com o regresso ao escritório

Quando as organizações implementam regras rígidas de regresso ao escritório, os profissionais de alto desempenho, as mulheres e os millennials são os mais propensos a abandonar o emprego, de acordo com um estudo da Gartner.

Um inquérito da Gartner junto de 2.080 empregados, entre maio e junho de 2023, mediu o impacto dos requisitos obrigatórios nos resultados dos funcionários entre várias categorias de funcionários. A intenção de permanecer entre os colaboradores médios foi 8% menor com regras rígidas de regresso ao escritório.

Entre os funcionários de alto desempenho, a sua intenção de permanecer foi 16% menor com estas regras, o dobro da taxa dos funcionários médios. Entre os millennials e as mulheres, a intenção de permanecer foi 10% e 11% menor.

Os requisitos obrigatórios no local podem acarretar custos muito elevados para a atração e a retenção de talentos. Isto é especialmente verdadeiro para os profissionais de alto desempenho, as mulheres e os millennials – três segmentos de funcionários que valorizam muito a flexibilidade”, indica Caitlin Duffy, Director da Gartner HR Practice. “Muitas vezes, estes custos superam em muito os benefícios moderados para o envolvimento e esforço dos funcionários”.

Um outro estudo da Gartner de setembro de 2023 junto de 170 líderes de RH descobriu que 63% destes líderes relatam uma expectativa maior em relação aos funcionários que passam dias no escritório. Apesar deste aumento da expectativa pessoal, uma pesquisa da Gartner de junho de 2023 com quase 3.500 empregados revelou que 48% dos colaboradores dizem que as regras da sua empresa priorizam o que os líderes querem e não o que os funcionários precisam para fazer um bom trabalho.

Embora a colaboração presencial possa gerar benefícios moderados, como o aumento do envolvimento dos colaboradores, as organizações acham que é difícil fazer com que os colaboradores retornem ao escritório com mais frequência. Alguns líderes de RH encontraram baixa conformidade depois de incentivarem os funcionários a passar mais tempo no escritório, fazendo com que recorressem a regras de regresso ao escritório mais rígidos.

Tags

NOTÍCIAS RELACIONADAS

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 48 Março 2024

IT INSIGHT Nº 48 Março 2024

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.