Soluções digitais e elétricas podem reduzir as emissões de carbono em até 70% nos escritórios

As emissões de carbono nos edifícios de escritório podem ser reduzidas em até 70% com soluções digitais e elétricas, revela novo estudo da Schneider Electric

Soluções digitais e elétricas podem reduzir as emissões de carbono em até 70% nos escritórios

Um novo estudo da Schneider Electric revela que cerca de 37% das emissões globais de carbono são atribuídas aos edifícios, sendo que cerca de metade provavelmente ainda estará em utilização em 2050. Neste sentido, a empresa sublinha a necessidade do setor se esforçar em reduzir urgentemente as suas emissões operacionais de carbono – e a solução poderá passar pela aposta em soluções digitais e elétricas.

Segundo o estudo recente, realizada com a WSP, o caminho para a descarbonização assenta em reequipar os edifícios através de uma abordagem digital-first, tornando-os mais eficientes em termos energéticos. Com a implementação das soluções digitais de gestão de edifícios e de energia da Schneider Electric em edifícios de escritórios existentes, as emissões operacionais de carbono podem sofrer uma redução de até 42%, com um período de retorno inferior a três anos, refere a empresa.

A substituição das tecnologias de aquecimento alimentadas por combustíveis fósseis por alternativas elétricas, a par da instalação de uma microgrid com fontes de energia renováveis locais, a Schneider Electric projeta que os edifícios totalmente elétricos e digitais registarão uma redução adicional de 28% nas suas emissões operacionais de carbono, registando uma diminuição total de até 70%.

“Deter as emissões operacionais é a alavanca principal para descarbonizar os edifícios existentes em escala e atingir os objetivos de emissões net-zero até 2050. Esta investigação inovadora revela que a redução das emissões de carbono em até 70% é viável se transformarmos o nosso parque imobiliário existente em ativos eficientes em termos energéticos, totalmente eletrificados e digitalizados”, explica Mike Kazmierczak, Vice President, Digital Energy Decarbonization Office da Schneider Electric.

Esta investigação assenta na modelagem do desempenho energético e das emissões de carbono de um grande edifício de escritórios que foi construído no início da década de 2000, em diversas zonas climáticas dos Estados Unidos. Uma abordagem digital pode ser aplicada a todos os tipos de edifícios e climas, refere o estudo, tornando-a a estratégia de descarbonização de edifícios com maior eficácia e rapidez.

Com a introdução destas tecnologias digitais, as operações diárias de uma organização irão sofrer uma menor perturbação. Para além disto, não descarbonizar rapidamente os edifícios de escritórios poderá resultar na estagnação de ativos, perdendo valor e tornando-se pouco atrativos para investidores e inquilinos.

Para além disto, a transição para edifícios com menor carbono poderá potencialmente resultar na criação de novos empregos, prevê uma investigação recente do Institute for Global Sustainability da Universidade de Boston e do Sustainability Research Institute da Schneider Electric.

Tags

NOTÍCIAS RELACIONADAS

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 49 Maio 2024

IT INSIGHT Nº 49 Maio 2024

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.