Google e Apple recuam nas políticas de gravação de voz

A Apple vai suspender a utilização de gravações de voz feitas através da Siri e a Google já suspendeu também, na União Europeia, as transcrições de gravações do seu assistente virtual

Google e Apple recuam nas políticas de gravação de voz

Depois de o jornal britânico The Guardian ter tornado público o testemunho de um antigo funcionário da Apple que garantiu que os funcionários ouviriam regularmente conversas privadas dos utilizadores, a Apple respondeu de acordo com a polémica.

A partir de agora a avaliação das conversas – que seria feita para permitir mais fidelidade no assistente virtual Siri – está suspensa, e no futuro os utilizadores deverão poder escolher se querem ou não que as suas gravações sejam utilizadas.

Apesar de suspender o tratamento destes dados, a Apple não referiu se vai continuar a gravar conversas.

Quanto à Google, a suspensão das políticas de gravação de voz acontece apenas na União Europeia, depois de terem sido vazados clips de áudio de utilizadores holandeses, refere a Reuters.

A Google vai suspender o tratamento e transcrição de áudios durante pelo menos três meses, segundo a Associated Press, enquanto, tal como a Apple, avalia os próximos passos a tomar.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 20 Julho 2019

IT INSIGHT Nº 20 Julho 2019

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.