Plataforma de videoconferência apoia médicos que lutam contra o COVID-19

O hospital St.Luke recorreu à tecnologia para unir a comunicação presencial perdida devido à ameaça do coronavírus através de um dispositivo de videoconferência

Plataforma de videoconferência apoia médicos que lutam contra o COVID-19

Dada o contexto atual, não se pode entrar nas unidades de terapia intensiva da Rede de Saúde da Universidade de St. Luke, nos Estados Unidos, mas, caso fosse possível, assistia-se a algo que nem sempre é comum ver em ambientes hospitalares: um dispositivo com o software Teams da Microsoft em execução.

Nos últimos meses, a rede hospitalar recorreu à tecnologia para  unir a comunicação presencial perdida devido à ameaça do Coronavírus. O vírus, rotulado de  pandemia pela Organização Mundial da Saúde, levou a que muitos governos impusessem bloqueios na esperança de retardar a sua propagação e dar aos hospitais tempo para tratar das vítimas.

Com tudo isto, o hospital St. Luke adquiriu um dispositivo de videoconferência para ajudar a manter o contacto digital entre médicos de outros setores do hospital, e que se encontra na cabeceira de pacientes suspeitos de AVC, visto que, com o COVID-19, os médicos precisaram de encontrar novas formas de tratar os pacientes sem estar constantemente a mudar as várias camadas de equipamentos de proteção. 

De repente, assistiu-se a uma dependência de plataformas de videocoferência que fez com que aplicações como o Zoom, WebEx da Cisco, FaceTime da Apple, Duo do Google, Skype da Microsoft e Houseparty passasem a fazer parte do quotidiano de muitas pessoas.

Mas nem sempre este processo foi fácil pois existem pacientes com Parkinson e idosos, a quem não é tão fácil ensinar o manuseamento desta plataforma.

Outro dos benefícios desta plataforma são as visitas remotas a quem está internado e que oferece a possibilidade de ver, ainda que seja virtualmente, os seus familiares.

Para além disto, a rede hospitalar começou a usar o chat de vídeo das equipas para consultas médicas e chega a receber mais de 3.000 marcações por dia.

O sucesso desta plataforma foi notório e o hospital quer continuar com este processo quando esta crise passar.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 25 Maio 2020

IT INSIGHT Nº 25 Maio 2020

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.