Organizações apostam em projetos de inovação e transformação digital durante a pandemia

Um inquérito realizado pela Beta-i revelou dados sobre a evolução do mercado de inovação em Portugal nos último ano. 70% da amostra afirma que o número de projetos e o envolvimento com diferentes players aumentaram em relação ao período pré-pandemia

Organizações apostam em projetos de inovação e transformação digital durante a pandemia

Após um ano atípico no que diz respeito a desenvolvimento de negócios, startups, empresas, centros de investigação e investidores, maioritariamente portugueses, consideram que a necessidade de colaboração com diferentes stakeholders do ecossistema para a resolução de desafios de inovação ou de transformação digital aumentou, registando-se ainda uma maior procura por parceiros sediados em Portugal. Estas são algumas das conclusões que resultaram de uma análise conduzida pela consultora colaborativa Beta-i junto de players da comunidade tecnológica nacional, que compara os meses de pré-pandemia com a situação vivida atualmente. 

71% dos inquiridos afirmam que o número de projetos de inovação desenvolvidos entre startups, empresas, universidades e centros de investigação registou um aumento, entre março de 2020 e março do presente ano. Em simultâneo, mais de 50% registou um aumento do seu número de parceiros de inovação, numa tentativa de encontrar novas soluções para os desafios trazidos pela pandemia, sendo que 47% dos inquiridos deu uma maior preferência à procura por parceiros locais, em detrimento de entidades de fora do país. 

Este levantamento foi realizado junto de pessoas que trabalham diariamente com a inovação e a transformação digital, num ano onde agir rapidamente e fazer diferente foi fundamental. Um ano depois, este inquérito mostra-nos assim como estes últimos 12 meses foram sem dúvida cruciais para o ecossistema melhorar a forma como lida com ambientes de incerteza e, sobretudo, para repensar a forma como encara a inovação. A colaboração, enquanto um caminho concreto para a geração de resultados e de inovação, ganhou uma nova força, com mais de 70% da comunidade a afirmar o crescimento desta crença”, afirma Alisson Ávila, cofundador e responsável pela área de Comunicação e Conhecimento da Beta-i. 

Segundo Alisson Ávila “é preciso entender o contexto dos dados antes de assumir uma curva ascendente constante, no que diz respeito à colaboração para a inovação e o desenvolvimento de novos projetos. Os resultados refletem um cenário muito concreto e expectável de movimentação ao nível do digital, o que não representa necessariamente uma maior geração de receita. Será preciso atravessar o ano de 2021, que nos parece muito mais desafiante para os negócios do setor, para confirmar esta tendência de que a colaboração para a inovação se afirma de facto enquanto cultura e processo para a geração de resultados no mercado”.

A crença na inovação e transformação digital como agentes de mudança aumentou junto de 47% da amostra. No entanto, para 52% dos inquiridos, o seu otimismo pessoal em relação ao futuro mantém-se semelhante ao período pré-pandemia.

Uma postura mais cética ou pragmática está assente em temas que ultrapassam o contexto da pandemia - como por exemplo, a diversificação dos modelos de financiamento à inovação e a redução da burocracia e regras de compras públicas. 

A consultora de inovação colaborativa Beta-i registou ainda um aumento do número de projetos em março de 2021 (22), em comparação com março de 2020 (15). Além disso, a receita no primeiro trimestre de 2021 registou um crescimento de 22% em comparação com o mesmo período de 2020.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 31 Maio 2021

IT INSIGHT Nº 31 Maio 2021

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.