Ética, estratégia e futuro em debate na Insights 2018

A primeira conferência internacional da Data Science Portuguese Association teve início ontem (06/09), reunindo centenas de participantes académicos, empresariais e da indústria sob o lema “To Empower Data Science for a Better World”

Ética, estratégia e futuro em debate na Insights 2018

A primeira edição da Insights contou com representantes de um conjunto altamente abrangente de empresas, desde gigantes tecnológicos, como a Microsoft, até empresas fora da indústria que estão a implementar com sucesso estratégias data-driven, como a Jaguar Land Rover e a Renova.

O principal fator que diferenciou esta conferência foi a sua abordagem interdisciplinar, focada não só no que pode ser conseguido com a Data Science, analítica e inteligência artificial, mas também no seu papel e influência na sociedade, a sua integração nas organizações, e como tudo isto se está e desenrolar e irá evoluir no futuro.

Na apresentação The Ethics of Good Intentions in AI, Courtnie Abercrombie, fundadora da organização AI Truth, realçou a importância de questionar as implicações e consequências das iniciativas de Data Science para lá do imediatamente aparente. “Questionem tudo,” aconselha. Noutras palavras: a partir de certo ponto de sofisticação de uma tecnologia, a questão não é se conseguimos fazer algo, mas sim se o devemos fazer.

Joana Gonçalves de Sá, do Instituto Gulbenkien de Ciência, reforçou este ponto na sua intervenção From Online Breadcrumbs to Online Fears: Using Data Science to Understand Behaviour. A investigadora relatou como uma tentativa falhada da Google para prever epidemias de gripe com base em pesquisas online serviu de base para detetar com sucesso padrões de ansiedade numa população – e todas as implicações inerentes a esta capacidade. Gonçalves de Sá conclui que a Data Science e analítica “são só ferramentas, mas podem ser ferramentas extremamente poderosas.”

E como qualquer ferramenta - que requer recursos, formação, e reestruturação de processos - a sua inserção adequada numa organização é vital. Na apresentação “Industrialization of Data Science”, Harry Powell, diretor de analítica da Jaguar Land Rover, detalhou os pontos-chave desta transição, assentes essencialmente na integração da Data Science com o ADN, operação e necessidades da organização através da transformação dos seus modelos de negócio e processos.

O primeiro dia fechou no tema da relação entre a liderança e a data science, com a apresentação To Empower Data Science for a Better World de Fernando Matos, presidente da DSPA, e com o painel Are Data Scientists the Future CEOs, que contou com os CEO da Ageas, Renova, Microsoft, Axiens Portugal e Activo Bank.

 

A IT Insight é media partner da Insights 2018. Poderá consultar a reportagem exclusiva do evento na edição de setembro da revista digital.

 

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 16 Novembro 2018

IT INSIGHT Nº 16 Novembro 2018

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.