EcoStruxure da Schneider Electric otimiza processos da IP Telecom

A Schneider Electric desenvolveu com a IP Telecom uma plataforma de gestão operacional para monitorização de consumos de energia e condições ambientais, que suporta também a gestão técnica dos equipamentos dos seus três data centers em Portugal

EcoStruxure da Schneider Electric otimiza processos da IP Telecom

Com início em janeiro de 2018 e entrada em funcionamento em março do mesmo ano, o projeto começou com uma auditoria, realizada pela Schneider Electric à qualidade da energia, sistemas de climatização e segurança dos três data centers da IP Telecom. Após o levantamento, decidiu-se a implementação de um sistema de gestão melhorado, materializado no EcoStruxure Building, plataforma que permite uma gestão integrada de vários sistemas da Schneider Electric e de outros sistemas padrão, e que incorpora um sistema de monitorização capaz de disponibilizar indicadores chave em tempo real.

Desafio

Um dos principais desafios era a gestão do CapEx e do OpEx – reduzir substancialmente o custo total de propriedade – e a redução dos riscos ao longo do ciclo de vida dos seus três data centers”, refere Rita Lourenço, Key Account Manager da Schneider Electric. Alexandre Bezerra, Facilities Manager da IP Telecom, acrescenta que era preciso “exercer uma monitorização e um controlo efetivos sobre a infraestrutura” e “proporcionar maior fiabilidade e resiliência, maior eficiência energética e um desempenho operacional mais eficaz a todos os níveis”.

A IP Telecom refere que já dispunha de algumas ferramentas avulsas, “nomeadamente de recolha de alarmística discreta e acesso web a alguns equipamentos”, mas era necessário existir integração de todos os sistemas. O principal objetivo da IP Telecom era, então, garantir o aumento dos seus níveis de eficiência. As soluções implementadas em conjunto com a Schneider Electric permitiriam analisar e segmentar o consumo e a qualidade da energia consumida, bem como integrar todos os sistemas de suporte. É possível também aceder-se, a partir de qualquer local e qualquer dispositivo, aos dados recolhidos.

Solução

Com a solução implementada pela Schneider Electric, oferecemos um conjunto de software e serviços baseados na cloud, agnósticos a qualquer fornecedor, que ajuda o cliente a tomar decisões de IT baseadas em factos e dados reais, melhorando a visibilidade de toda a rede”, explica Rita Lourenço. “Fornecemos serviços de solução de problemas remotos para aprimorar os recursos de IT e reduzir significativamente os custos de serviço”, assinala também.

O Ecostruxure é uma plataforma “aberta”, refere a IP Telecom, de “arquitetura escalável e modular”, “habilitada para a IoT e que, para além disso, permite integrar as infraestruturas de ambiente de data center e de edifícios”, diz Alexandre Bezerra. Esta solução foi, segundo a IP Telecom, ao encontro dos objetivos e “à perspetiva que temos dos data centers, que devem ter uma abordagem modular e que possa acompanhar as solicitações de alojamento IT”. Além disso, continua Alexandre Bezerra, “sabíamos desde o início que a implementação de uma solução de DCIM (Data Center Infrastructure Management) teria de ter uma abordagem evolutiva, assente na aprendizagem que fôssemos adquirindo durante o processo e que nos permitisse evoluir pelo caminho que melhor se adaptasse ao nosso modelo de funcionamento e operação dos nossos data centers. Encontrámos todas essas possibilidades nesta solução da Schneider Electric”.

Resultados

A solução implementada permite à IP Telecom realizar relatórios energéticos completos e acionar procedimentos de manutenção preventiva e corretiva mais exatos e eficientes do que antes. Com a operação integrada das instalações e equipamentos, foi possível uma redução substancial do número de deslocações aos locais, refere a empresa.

Rita Lourenço assinala que “graças ao EcoStruxure, a IP Telecom conseguiu uma melhoria da sua arquitetura e um aumento da sua capacidade de monitorização”. Para além disso, “passou também a conseguir fazer uma análise preditiva das suas instalações, através do planeamento adequado, da gestão proativa e de recomendações para a otimização”. A promessa da Schneider Electric é o aumento em 30% da utilização da infraestrutura; redução em 30% de alarmes falsos; e aumento de 60% da rapidez de implantação do data center.

Alexandre Bezerra admite que “podem já verificar-se resultados positivos significativos em termos de ROI”, nomeadamente a poupança de consumos energéticos em 5%; a poupança de custos energéticos em 10%; a disponibilidade de equipamentos, redução de incidentes e utilização de ativos aumentados em 20%; e os custos de manutenção otimizados em 15%. “Estes dois últimos indicadores são bastante expressivos, e são aqueles que têm maior impacto para a IP Telecom”, pois são capazes de mostrar “uma maior fiabilidade e resiliência dos nossos data centers”, refere Alexandre Bezerra.

Por outro lado”, prossegue, representam “uma enorme economia de recursos, que nos permite implementar uma manutenção preventiva sistemática mais eficaz, prevendo que, a médio prazo, estes indicadores possam ainda ser melhorados”, explica o responsável, que acrescenta que a “diminuição das intervenções corretivas fora de horas permite uma regularidade na atividade de Operação e Manutenção, e tem um forte impacto positivo na qualidade de vida dos colaboradores”.

Tags
Notícias relacionadas

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 23 janeiro 2020

IT INSIGHT Nº 23 janeiro 2020

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.