Claranet cresce 30% e prevê contratar 40 pessoas em Portugal

A Claranet Portugal viu um aumento no seu volume de negócios, referente ao ano fiscal de 2019, em mais de 30%. Até ao final do ano prevê contratar mais 40 colaboradores no país

Claranet cresce 30% e prevê contratar 40 pessoas em Portugal

Foram 124 milhões de euros alcançados em volume de negócios em Portugal. A Claranet diz tratar-se de um ano recorde e de um crescimento acima das expectativas. A fatia portuguesa em termos de volume de negócios e colaboradores corresponde a 30% do total alcançado pelo Grupo Internacional da Claranet.

Para o novo ano fiscal de 2020 - que se inicia em julho de 2019 e terminará em junho de 2020 - a empresa prevê um crescimento marginal no volume de negócios, mas mantendo um crescimento de dois dígitos no EBITDA, em linha com o verificado nos anos anteriores, refere-se em comunicado.

“No próximo ano, prevemos manter o nosso volume de negócios em Portugal, mas com um maior contributo das áreas estratégicas de Cloud, Security e Workplace, continuando o nosso papel de impulsionador da transformação digital em Portugal. O nosso EBITDA, que vem crescendo a dois dígitos nos últimos anos, deverá continuar a crescer 10%”, afirmou António Miguel Ferreira, Presidente Executivo da Claranet Portugal e Administrador Executivo do grupo, responsável pela região ibérica e América Latina. O mesmo responsável acrescenta ainda que “países como o Brasil ou Espanha, onde também estamos presentes, ainda não têm nem a dimensão, nem um ritmo de crescimento ao nível do que Portugal tem apresentado, o que demonstra a vitalidade do nosso mercado e a competitividade da nossa oferta”.

A Claranet prevê também aumentar os quadros em cerca de 40 colaboradores, chegando aos 690 no final do próximo ano. António Miguel Ferreira refere que “a contratação de colaboradores especializados, em particular nas áreas de DevOps, DevSecOps, Cybersecurity, Managed Services, Big Data, Machine Learning e Workplace é um enorme desafio em Portugal, face à escassez de oferta e mesmo tendo em consideração o repatriamento de engenheiros e técnicos especializados, que está a decorrer. Por isso, esperamos que a Claranet University, um programa de formação especializada on-the-job, contribua para este objetivo”.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 21 outubro 2019

IT INSIGHT Nº 21 outubro 2019

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.