Aumento de rentabilidade é pautado pelos ciclos de vida do produto

A Gartner indica que "as equipas de produto devem adaptar a estratégia de preços à medida que o produto evolui ao longo do seu ciclo de vida”

Aumento de rentabilidade é pautado pelos ciclos de vida do produto

"Melhorar a rentabilidade dos produtos é uma equação de custo e preço (e procura), e é um desafio sempre presente para as equipas de produto, porque os preços devem, também, ser dinâmicos", diz Annette Zimmermann, VP analist da Gartner. Nesse sentido, é apresentado um dilema aos gestores de vendas diretas de produtos – “deixar o dinheiro na mesa ao colocar preços muito baixos ou arriscar a rejeição do mercado ao fixar preços demasiado altos”, afirma a Gartner. 

"As equipas de produto podem passar de objetivos de vendas para objetivos de lucro, estabelecendo objetivos em torno de retornos ou lucros, mas também devem adaptar a estratégia de preços à medida que o produto evolui ao longo do seu ciclo de vida”, explica a analista da Gartner.

Fora da equação custo/preço, os gestores de produto enfrentam uma série de desafios, refere a Gartner, à medida que procuram preços mais rentáveis. Conforme é estabelecida uma relação de confiança com o cliente, é criada a oportunidade para aumentar o preço, mas um timing adequado é fundamental. Outros desafios incluem a expansão das ofertas de produtos para preços mais elevados, mantendo o crescimento da receita; encontrar o preço para uma rentabilidade ideal sem perder clientes para a concorrência (com preços mais baixos); e o envolvimento nas decisões de preços, pelo que apesar de muitas equipas de produto estarem envolvidas na fixação de preços, não têm poder de voto.

Segundo a Gartner, o primeiro passo é mudar o foco da organização do marketing de produtos para a melhoria dos lucros, pelo que existe, há algum tempo, uma desconexão entre a estratégia de preços e os objetivos financeiros. Para um gestor de produto, a Gartner indica que há duas opções principais para priorizar os lucros. Por um lado, definir um objetivo de retorno-alvo, fixando uma margem de lucro específica. Há vários fatores que definem o retorno-alvo, mas, em última análise, a rentabilidade é determinada por uma estratégia de preços robusta e por um controlo apertado dos custos, refere a Gartner.

Por outro lado, definir um objetivo de maximização de lucros, o que pode ser um pouco menos  fixo. Ainda assim, deve estar definido com um referencial de tempo. É de notar, contudo, que tal não é sinónimo de preços muito altos, especialmente em mercados altamente competitivos ou alternativos, de acordo com a Gartner.

Ainda assim, o ponto principal da estratégia do produto é uma abordagem centrada no cliente. Como resultado, as alterações na procura dos clientes devem moldar os objetivos de preço e de lucro. Simultaneamente, a análise da competição deve ser um processo constante, que envolve detalhes específicos sobre os preços da concorrência e como isso é visto pelos seus consumidores.

A Gartner termina, reforçando a ideia de adaptação  da estratégia de preços ao longo do ciclo de vida do produto, garantindo a rentabilidade à medida que o produto se move ao longo das quatro fases do seu ciclo de vida.  Com esta abordagem, segundo a Gartner, os gestores de produto podem otimizar as suas táticas de forma dinâmica para maximizar a rentabilidade em cada etapa.

Tags

NOTÍCIAS RELACIONADAS

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 39 Setembro 2022

IT INSIGHT Nº 39 Setembro 2022

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.