Consumidores confiam na IA generativa para ajudar no planeamento financeiro, diagnósticos médicos e aconselhamento pessoal

Apesar da consistência na adoção destas ferramentas, o estudo do Research Institute da Capgemini revela uma baixa sensibilidade ao nível da perceção dos riscos na utilização desta tecnologia

Consumidores confiam na IA generativa para ajudar no planeamento financeiro, diagnósticos médicos e aconselhamento pessoal

Com o objetivo de perceber a adoção das aplicações de IA generativa por parte dos consumidores, o estudo do Research Institute da Capgemini, designado “Why consumers love generative AI”, revela que 51% dos consumidores está a par das últimas tendências da inteligência artificial generativa e já explorou, inclusivamente, este tipo de ferramentas.

O estudo contou com a participação de dez mil consumidores com mais de 18 anos de 13 países da América do Norte, Europa e Ásia-Pacífico.

A IA generativa está já a ser utilizada para atividades quotidianas, com 53% dos inquiridos a revelar que recorre à inteligência artificial para tarefas como o planeamento financeiro. 67% dos consumidores acredita que esta tecnologia poderia contribuir para ajudar com diagnósticos e conselhos médicos e 66% admitem estar dispostos a procurar aconselhamento de IA generativa para apoiar as suas relações pessoais e planos de carreira. Neste ponto, o grupo etário dos baby boomers foi aquele que revelou uma maior probabilidade de usar a IA para este fim (70%).

Ao nível da segurança, a sensibilidade para os riscos na utilização da IA generativa é ainda baixa. 49% dos consumidores não estão preocupados com o facto de a IA generativa ser usada para criar notícias falsas. De facto, apenas 34% dos inquiridos admitem estar preocupados com os possíveis ataques de phishing. Relativamente à ética, 33% revelam estar preocupados com os direitos de autor.

“O conhecimento sobre a IA generativa entre os consumidores em todo o mundo é notável, e a taxa de adoção tem sido exponencial, mas a compreensão de como esta tecnologia funciona e de quais são os riscos que lhe estão associados ainda é muito baixa”, alerta Niraj Parihar, CEO de Insights & Data Global Business Line e membro do Executive Committee do Grupo Capgemini.

Na experiência profissional, quase metade dos inquiridos (43%) afirmam estar interessados em que as suas organizações implementem ferramentas de inteligência artificial generativa nas interações com os clientes. A nível pessoal, as ferramentas de IA generativa são já uma alternativa para 70% dos consumidores, que recorrerem a esta tecnologia na hora de procurar recomendações de produtos e serviços. Para 64%, esta é uma alavanca para fazer compras com base nas recomendações. No total, 67% dos consumidores olham de forma positiva para a possibilidade de a inteligência artificial oferecer recomendações personalizadas sobre temas como moda e decoração de interiores.

Para preparar o futuro, a Capgemini está já a trabalhar com os clientes ao nível da IA e da IA generativa para responder às necessidades dos vários negócios nas mais diversas áreas.

Tags

NOTÍCIAS RELACIONADAS

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 50 Julho 2024

IT INSIGHT Nº 50 Julho 2024

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.