Big tech gastam quase cem milhões de euros em lobby para instituições europeias

A Google, Microsoft e o Facebook são as grandes tecnológicas que mais gastam em lobby para influenciar as políticas de economia digital

Big tech gastam quase cem milhões de euros em lobby para instituições europeias

A batalhar contra as exigentes leis que visam diminuir os poderes das big tech, a Google, a Microsoft e o Facebook são as que mais gastam em lobby junto das instituições da União Europeia. Os dados são indicados por um novo estudo realizado pelos grupos independentes de pesquisa Corporate Europe Observatory and LobbyControl -  The Lobby Network.

"O crescente poder do lobby das big tech e da indústria digital como um todo reflete o enorme e crescente papel dos setores na sociedade", explica o estudo. Com Bruxelas a criar novas leis digitais, os gastos das grandes tecnológicas ultrapassam os setores químicos, big pharma, energia e finanças, que dominavam o lobby. 

O estudo revela ainda que um total de 162 empresas, grupos e associações empresariais estão ativamente a fazer lobby para influenciar as políticas de economia digital e gastam mais de 97 milhões de euros anualmente. "É notável e deve ser motivo de preocupação que as plataformas usem tanto poder para garantir que suas vozes sejam ouvidas - sobre as vozes críticas e contrárias - no debate sobre como construir novas regras para plataformas digitais", alerta o relatório.

A Google está no topo da pirâmide, com gastos que rondam os 5,75 milhões de euros. Segue-se o Facebook com 5,5 milhões, a Microsoft com 5,25 milhões, a Apple com 3,5 milhões, a Huawei com três milhões e a Amazon em sexto lugar com 2,75 milhões. 

Em declarações, a Google afirma que têm “políticas claras em curso para proteger a independência das pessoas e das organizações que patrocinam, incluindo um requisito de divulgação do financiamento”. Já a Microsoft afirma que “a União Europeia foi e continua a ser uma importante stakeholder da Microsoft. Procuramos ser um Parceiro construtivo e transparente para os legisladores europeus”.

Além disso, o estudo revela que as tecnológicas norte-americanas (20%) são as que mais tentam influenciar os decisores políticos europeus. O lobby tecnológico é dominado por dez empresas, agentes de lobby – responsáveis por quase um terço (32 milhões de euros) do total gasto – entre as quais Vodafone, Qualcomm, Intel, IBM, Amazon, Huawei, Apple, Microsoft, Facebook e Google. Já menos de 1% têm sedes na China ou Hong Kong.

Tags

NOTÍCIAS RELACIONADAS

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 50 Julho 2024

IT INSIGHT Nº 50 Julho 2024

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.