Empresas do sul da Europa sofrem menos pressões do que o resto da UE

Estudo revela que uma em cada seis empresas do sul da Europa sofre pressões de transformação e que, no último ano, a maioria das empresas na região sofreram menos pressões do que o resto do espaço comunitário

Empresas do sul da Europa sofrem menos pressões do que o resto da UE

Devido ao fraco desempenho operacional ou à instabilidade financeira, cerca de um sexto (16%) das empresas em Portugal, Espanha e Itália estão a sofrer fortes pressões de transformação e 6% necessita de reestruturar as suas operações para se manter viável, segundo o relatório “BCG Transform and Special Situations Index: Why One in Five European Companies Needs to Transform”, realizado pela Boston Consulting Group (BCG).

A instabilidade económica e geopolítica, a inflação e as disrupções tecnológicas têm forçado as empresas europeias a tornarem-se cada vez mais resilientes, exigindo que se transformem e que se reestruturem para acompanhar as constantes mudanças”, afirma Pedro Pereira, Managing Director e Senior Partner da BCG em Lisboa. “Os dados do sul da Europa, onde Portugal se inclui, são um alerta para os líderes empresariais, nomeadamente nos setores das Telecomunicações, Media & Tecnologias, Saúde e Retalho, que contam com grande parte das empresas pressionadas para se transformar, evidenciando a importância da proatividade na definição de estratégias”.

Apesar de 16% das empresas do sul europeu necessitar de se transformar para manter a viabilidade, este valor é inferior à média europeia (21%), e a frequência de tópicos relacionados com transformação nas declarações destas empresas e nos arquivos públicos diminuiu nove pontos percentuais (pp.) entre o primeiro trimestre de 2023 e o período homólogo de 2024, contrariando o valor médio europeu, que registou um aumento significativo de 24 pp. no mesmo período. Relativamente às menções de tópicos associados à reestruturação, as empresas em Portugal, Espanha e Itália verificaram um decréscimo de 21 pp. no primeiro trimestre de 2024 face ao mesmo período em 2023, realidade que contrasta com o aumento de 16 pp. registado pela média da Europa no mesmo período.

No Sul da Europa, o setor das Telecomunicações, Media e Tecnologia (TMT) é o mais crítico, sendo que 69% das empresas afirmam enfrentar pressões de transformação para se manterem operacionais, um aumento de 51 pp. face aos 18% registados em 2023, e 52 pp. acima da média europeia (17%) registada este ano. Já a frequência de referências a transformação e reestruturação na narrativa das empresas do setor aumentou 18 pp. entre o primeiro trimestre de 2023 e o mesmo período de 2024. Esta pressão é explicada pelo aumento das pressões de custo no setor, pela inflação, pela diminuição da procura por parte dos consumidores e pela entrada de novos concorrentes digitais no mercado que enfraquecem as empresas tradicionais.

Além das TMT, também o setor da Saúde, do Retalho e da Indústria se destacam como setores em risco de inviabilidade, contando com 21% e 13% das empresas, respetivamente, a admitir fortes pressões de transformação, devido à necessidade de modernização, a dificuldades na cadeia de abastecimento, à inflação, às disrupções tecnológicas e à adoção de novas regulamentações mais restritivas a nível ambiental.

O índice é baseado na análise do desempenho operacional e da estabilidade financeira de mais de duas mil empresas públicas na Áustria, França, Alemanha, Itália, Portugal, Espanha, Suíça, Reino Unido, Dinamarca, Finlândia, Noruega e Suécia.

Tags

NOTÍCIAS RELACIONADAS

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 50 Julho 2024

IT INSIGHT Nº 50 Julho 2024

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.