Automação contribui para otimizar serviços partilhados das organizações

Os serviços partilhados permitem um aumento da eficiência, a redução de custos e a normalização dos processos no seio das empresas

Automação contribui para otimizar serviços partilhados das organizações

Os serviços partilhados nas empresas são essenciais para aumentar a eficiência, reduzir custos e normalizar processos nas organizações.

As conclusões são do mais recente relatório da IDCShared Services Automation for Business Optimization – que concentra a sua análise nestes modelos empresariais, em que as funções de apoio comuns são centralizadas e fornecidas de forma partilhada com os vários departamentos de uma organização.

A implementação de serviços partilhados apresenta, desde já, alguns obstáculos que afetam o funcionamento das operações, impedem a agilidade organizacional e diminuem a satisfação do cliente. De acordo com a IDC, o tempo de conclusão das tarefas pode ser reduzido em 50% para todos os setores. Os próprios funcionários reconhecem que uma estrutura de serviços partilhados otimizada oferece tempo adicional para o desenvolvimento de competências.

Por outro lado, a automação dos processos de serviços partilhados pode aumentar significativamente a eficiência e desbloquear o potencial das organizações. As organizações podem encontrar na automação e na otimização melhorias significativas na satisfação e na experiência do utilizador. A automação com tecnologias avançadas de inteligência artificial generativa pode ajudar a simplificar os fluxos de trabalho, reduzir os erros e melhorar o processo de prestação de serviços partilhados. “A GenAI pode revolucionar a automação de serviços partilhados ao permitir a tomada de decisões inteligentes, em que o sistema aprende com os dados para otimizar processos, prever necessidades e personalizar serviços”, afirma a Dra. Lily Phan, Research Director, Intelligent Automation, IDC Asia/Pacific. A especialista defende que a IA generativa contribuirá para melhorar continuamente a prestação de serviços ao gerar “feedback em tempo real e de mecanismos de aprendizagem adaptativa, garantindo que os serviços partilhados evoluem de acordo com os objetivos organizacionais e as expectativas dos utilizadores”.

Tags

NOTÍCIAS RELACIONADAS

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 48 Março 2024

IT INSIGHT Nº 48 Março 2024

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.