39% dos trabalhadores qualificados vão trabalhar em regime híbrido até ao final de 2023

EUA lideram a lista ao nível destes regimes de trabalho: 51% dos trabalhadores trabalharão de forma híbrida e 20% estarão em regime remoto, revela a Gartner

39% dos trabalhadores qualificados vão trabalhar em regime híbrido até ao final de 2023

39% dos trabalhadores qualificados a nível global vão trabalhar em regime híbrido até ao final de 2023.

Os dados avançados pela Gartner revelam que os trabalhadores de IT estão mais aptos a deixar as suas funções em busca de maior flexibilidade, melhor equilíbrio entre vida profissional e pessoal e melhores oportunidades profissionais.

Neste caso, a consultora define trabalhadores híbridos como trabalhadores que estão a trabalhar presencialmente no escritório, pelo menos, uma vez por semana.

“Muitos funcionários começaram a retornar parcialmente ao escritório em 2022, mas o estilo de trabalho híbrido permanecerá proeminente em 2023 e para além disso. Para se adaptar, os empregadores têm vindo a implementar um design de trabalho centrado no ser humano – incluindo flexibilidade, colaboração intencional e gerenciamento baseado em empatia – que se adapta a funcionários híbridos”, afirma Ranjit Atwal, Senior Director Analyst da Gartner.

De acordo com a Gartner, o número de trabalhadores em regime remoto – aqueles que trabalham em casa a tempo inteiro – deverá cair ano após ano, com este segmento a representar apenas 9% de todos os funcionários a nível global até ao final de 2023.

Países mostram diferentes tendências

Ao nível regional, os EUA lideram a lista, com uma perspetiva de 51% de trabalhadores qualificados a trabalharem de forma híbrida em 2023 e 20% a trabalharem de forma totalmente remota.

Pelo contrário, no Japão, os empregadores estão focados em trazer os colaboradores de volta para o escritório. Os trabalhadores em regime remoto e híbrido vão totalizar 29% da força de trabalho em 2023.

No caso europeu, o estilo híbrido deverá aumentar ainda este ano, apesar da interação cara a cara continuar a reunir as preferências. No Reino Unido, os trabalhadores em remoto e híbrido representarão 67% da sua força de trabalho este ano.

O trabalho centrado no trabalhador

Os espaços de trabalho virtuais oferecem novas alternativas para reuniões presenciais e reuniões virtuais. Até 2025, 10% dos trabalhadores vão recorrer a espaços virtuais para atividades de vendas, integração e trabalho remoto. Estes espaços de trabalho serão capazes de aumentar a capacidade de contratar mais colaboradores, a partir de qualquer localização.

Christopher Trueman, analista senior da Gartner, defende que “os espaços de trabalho virtuais totalmente maduros podem substituir o escritório como a personificação da cultura da empresa e tornarem-se o centro da experiência digital do funcionário", mas alerta que estes mesmos espaços virtuais “só devem ser usados para reuniões e interações”.

Tags

NOTÍCIAS RELACIONADAS

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 50 Julho 2024

IT INSIGHT Nº 50 Julho 2024

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.