Países da UE alinhados com plano de 45 mil milhões de euros para financiar produção de chips

O objetivo deste programa passa por reduzir a dependência asiática e norte-americana no que toca à produção de semicondutores, que ficou condicionada durante o período da pandemia da Covid-19

Países da UE alinhados com plano de 45 mil milhões de euros para financiar produção de chips

Os Estados-membros da União Europeia concordaram na passada semana com um plano na ordem dos 45 mil milhões de euros para financiar a produção de chips.

O objetivo do programa passa por reduzir a dependência destes componentes produzidos a partir da Ásia e dos EUA, depois de se ter verificado uma escassez de chips durante o período pandémico.

Este é um passo no caminho da independência e autosuficiência europeia face a estes componentes, depois de a Comissão Europeia ter anunciado no início do ano um investimento nesta área, com a melhoria de ferramentas que ajude a antecipar a escassez, assim como o reforço da capacidade de investigação.

Já em 2021, o plano 2030 Digital Compass da União Europeia colocava como meta a produção de, pelo menos, 20% dos semicondutores do mundo até ao final da década. A quota encontra-se, no entanto, muito abaixo deste valor – 8% aos dias de hoje.

Num conjunto de alterações à proposta da Comissão Europeia, o documento incluí uma proposta para permitir subsídios estatais para uma gama mais ampla de chips, nomeadamente que tragam inovação em termos de potência de computação, ganhos ambientais e inteligência artificial.

Os ministros da UE preparam-se agora para dar luz verde ao European Chips Act, que deverá depois ser debatido no Parlamento Europeu em 2023.

Tags

NOTÍCIAS RELACIONADAS

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 41 Janeiro 2023

IT INSIGHT Nº 41 Janeiro 2023

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.