Mais de 500 milhões de subscrições 5G em 2022

De acordo com o último Mobility Report da Ericsson, em 2022 haverá cerca de 550 milhões de subscrições de 5G em todo o mundo. A América do Norte deverá ser a maior impulsionadora destes números

Mais de 500 milhões de subscrições 5G em 2022

Logo a seguir à América do Norte, deverá ser a Ásia/Pacífico a região com o crescimento mais rápido de subscrições 5G em 2022, enquanto a nível da EMEA a mudança para o 5G será radical, passando de subscrições unicamente GSM/EDGE para 80% de todas as subscrições em WCDMA/HSPA e LTE.

Até ao final deste ano, espera-se a existência de 3,9 mil milhões de subscrições de smartphones. Praticamente 90% destas subscrições estarão registadas em redes WCDMA/HSPA e LTE. Até 2022, espera-se que o número de subscrições seja de 6,8 mil milhões, com mais de 95% em redes 5G WCDMA/HSPA e LTE.

“Quase 90% das subscrições de smartphpones se encontram em redes 3G e 4G hoje em dia, e estima-se que as redes 5G standardizadas apenas estejam disponíveis em 2020”, refere Ulf Ewaldsson, chief strategy and technology officer, Ericsson. “estamos já a verificar um grande interesse entre operadores em lançar redes 5G pré-standardizadas. O 5G irá acelerar a transformação digital em muitas indústrias, conuzindo a novos casos de uso em áreas como a IoT, automação, transportes e big data”.

Segundo a Ericsson, em 2022 existirão cerca de 8,9 mil milhões de subscrições móveis, das quais 90% serão referentes a banda larga móvel. Ao mesmo tempo, deverão havar 6,1 mil milhões de subscritores singulares.

Só no terceiro trimestre deste ano, foram registados mais 84 milhões de subscrições, o que conduziu a um total de 7,5 mil milhões, um crescimento homólogo de 3%. As subscrições de banda larga móvel estão a crescer cerca de 25%, tendo crescido para um volume de 190 milhões só no Q3 de 2016. O total de subscrições de banda larga móvel ronda os 4,1 mil milhões.

Os dados provenientes de tráfego móvel continuam em ascensão, muito devido ao próprio aumento do volume de subscrições de smartphones e ao repetivo crescimento dos dados alocados a cada subscrição. O tráfego de dados cresceu, no terceiro trimestre dete ano, cerca de 10% face aos trimestres anteriores, e 50% face ao mesmo período de 2015.

Outras previsões

A Ericsson analisou também o tráfego de vídeos e prevê um crescimento na ordem dos 50% anualmente até 2022, crescimento esse que deverá perfazer 75% de todo o tráfego móvel. As redes sociais são o segundo maior condutor de tráfego de dados, com um aumento estimado de 39% anual durante os próximos anos.

A IoT também deverá crescer. Em 2020, a Ericsson estima que 29 mil milhões de dispositivos estarão conectados, dos quais 18 mil milhões estarão relacionados com a IoT.

Tags

NOTÍCIAS RELACIONADAS

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 49 Maio 2024

IT INSIGHT Nº 49 Maio 2024

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.