Indra aposta na segurança dos carros autónomos

A Indra está a desenvolver tecnologias de segurança nas comunicações, intercâmbio de informação, cloud e processamento inteligente distribuído, com o objetivo de alavancar os níveis de privacidade e segurança dos sistemas automatizados e os dados de todo tipo de veículos conectados

Indra aposta na segurança dos carros autónomos

A conectividade e automatização dos veículos melhora a mobilidade e aumenta a segurança das deslocações, mas também abre a porta a possíveis ataques de cibersegurança nos veículos conectados, na infraestrutura e nos centros de controlo de tráfego. A Indra, uma das principais empresas globais de tecnologia e consultoria, está a desenvolver novas soluções que visam garantir a cibersegurança dos veículos conectados e autónomos no âmbito dos projetos europeus de I+D+i SECREDAS e SCOTT. Estas soluções de cibersegurança são aplicáveis não só aos carros, mas também a autocarros, tranvias ou comboios conectados.

O projeto SECREDAS, integrado por 69 entidades de 16 países europeus e com um orçamento de 50 milhões de euros do programa ECSEL da União Europeia, tem como objetivo criar uma tecnologia de referência para sistemas automatizados, que cumpra também com o RGPD. Aborda as tecnologias relacionadas com a cibersegurança nos âmbitos do transporte, tanto ferroviário como automação, e saúde. 

No setor da automação, o projeto aborda o desenvolvimento de ferramentas e mecanismos para preservar a privacidade e garantir a segurança dos dados e dos próprios sistemas automatizados em todos os níveis de comunicação dos carros conectados e o seu ecossistema: desde as comunicações internas entre os sistemas dos próprios veículos e os seus sistemas de desbloqueio ou sensores, até ao intercâmbio de dados com o centro de controlo, a infraestrutura ou as plataformas na nuvem que facilitam aos veículos novos serviços.

A Indra vai implementar no projeto, em colaboração com vários fabricantes de veículos, novos serviços para carros conectados, baseados em tecnologias de intercâmbio de informação e comunicações seguras, cloud computing e processamento inteligente distribuído, tendo em conta os mais elevados níveis de segurança.

No projeto europeu SCOTT, a empresa desenvolve uma plataforma intermodal na cloud, que permitirá enviar aos veículos informação em tempo real, e de forma segura, como por exemplo os limites de velocidade ou outros sinais, recomendações ou alertas e, inclusivamente, informação de outros meios de transporte. 

Para além de permitir a implementação destes serviços de valor acrescentado, a Indra trabalha no projeto SCOTT no desenvolvimento de novas soluções e produtos baseados em tecnologias de comunicações sem fios segura, fiável e interoperável. Tudo isto num ambiente de cibersegurança através do qual se pretende aumentar a confiança nas comunicações sem fios dos veículos conectados.

Devido à segurança incorporada no intercâmbio de informação com outros meios de transporte, o projeto permitirá notificar de forma segura os veículos conectados e autónomos, com diferentes alertas, como pode ser a aproximação de um comboio num cruzamento, melhorando a eficiência no transporte e a segurança do passageiro. Esta interoperabilidade é especialmente importante nas cidades, onde coexistem uma grande quantidade de meios de transporte diferentes com a capacidade de proporcionar informação útil e onde um dos principais desafios é integrar os veículos convencionais, veículos conectados, carros autónomos e os restantes meios de transporte para melhorar a mobilidade urbana e a segurança nas deslocações. 

O projeto SCOTT conta com 57 parceiros de 12 países e está cofinanciado pelo Ministério de Energia, Turismo e Agenda Digital de Espanha e a Comissão Europeia.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 17 Janeiro 2019

IT INSIGHT Nº 17 Janeiro 2019

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.