Falta de estratégia de dados compromete IA generativa no retalho

Estima-se que a IA generativa tenha um impacto de 9,2 mil milhões de dólares no retalho até 2029, mas muitos retalhistas também estão a ter dificuldades em utilizar os seus dados para tomar decisões e torna-los acessíveis

Falta de estratégia de dados compromete IA generativa no retalho

A Salesforce anunciou os dados de um novo relatório, desenvolvido em conjunto com o Retail AI Council, que conclui que, a nível global, os retalhistas anseiam pela adoção da Inteligência Artificial (IA) Generativa para personalizarem e melhorarem as experiências de compras na loja e online. No entanto, quase metade dos 1.300 retalhistas inquiridos estão a lutar para tornar os seus dados acessíveis e apenas 42% estão a conectar os vários silos de dados, o que pode levar a resultados de IA ineficazes ou imprecisos.

Estima-se que a IA Generativa tenha um impacto de 9,2 mil milhões de dólares no retalho até 2029, à medida que os retalhistas veem os benefícios da implementação desta tecnologia para agilizarem as operações, aumentarem a produtividade e proporcionarem experiências mais personalizadas aos compradores e associados. No entanto, apenas 13% dos clientes confia totalmente nas empresas para utilizarem a IA de forma ética e 63% demonstra preocupação com o preconceito nos resultados da IA.

A revolução da IA envolve dados, confiança e experiência do cliente. Olhar para a IA isoladamente, sem compreender estes elementos como um conjunto, vai prejudicar a capacidade do retalhista de fidelizar e melhorar as relações com os clientes. A pesquisa que partilhamos vai ajudar retalhistas a compreenderem melhor a necessidade de uma estratégia de dados unificada, e como a IA generativa pode ser usada para melhorar a experiência, tanto para os compradores como para os associados”, Rob Garf, GM of Retail and Consumer Goods da Salesforce, em comunicado.

Os executivos de retalho inquiridos estimam que 36% dos seus colaboradores já utiliza atualmente IA Generativa, prevendo-se que esse número cresça para 45% até ao final de 2025. 93% desses retalhistas afirma que já está a usar IA Generativa para algum tipo de personalização, como a cópia personalizada de e-mail e recomendações de produtos.

81% dos entrevistados também relata ter um orçamento dedicado à IA, com uma média de 50% desse orçamento atribuído à IA Generativa. As três principais áreas onde os retalhistas planeiam utilizar a IA Generativa são o atendimento ao cliente, marketing e operações de loja.

Os retalhistas estão a priorizar casos de uso de atendimento ao cliente, com o desejo de fornecer aos agentes mensagens e conteúdos altamente personalizados e automatizados para enviar rapidamente aos clientes. Depois do atendimento ao cliente, o segundo caso de uso mais importante para os retalhistas é a criação de assistentes de compras digitais conversacionais, para recomendar produtos aos compradores com base em instruções em linguagem natural.

Tags

NOTÍCIAS RELACIONADAS

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 48 Março 2024

IT INSIGHT Nº 48 Março 2024

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.