IDC Directions 2021

IDC Directions 2021: “avançamos como um todo para a administração pública estar na linha da frente da inovação”

A Secretária de Estado da Inovação e da Modernização Administrativa, Maria de Fátima Fonseca, deixou patente o princípio de funcionamento em coletivo, como uma base para o avanço das estratégias de digitalização e a otimização dos serviços públicos

IDC Directions 2021: “avançamos como um todo para a administração pública estar na linha da frente da inovação”

O digital foi o motor de uma semana de IDC Directions. Chegado o último dia, Maria de Fátima Fonseca, Secretária de Estado da Inovação e da Modernização Administrativa, abriu as hostilidades para falar do futuro das organizações públicas. Encarando um papel fundamental de coesão coletiva, “é necessário posicionar a administração pública (AP) num ecossistema a nível nacional e internacional”. O setor deve, conta a Secretária, ter capacidade renovada para atuar, assentando em competências digitais nucleares.

A pandemia acelerou o processo de transformação das organizações e a digitalização no setor público “foi muito visível”, através da implementação de modelos de trabalho remotos e do desenvolvimento de novos serviços digitais. “Rever o atual portal de serviços públicos para que os 1.200 serviços da AP possam ser digitais faz parte de um conjunto de transformações que estamos a fazer”, assegura. 

“Avançamos como um todo para a administração pública estar na linha da frente da inovação”, afirma a Secretária de Estado. “Queremos um melhor posicionamento no DESI” - Índice de Economia e Sociedade Digital – relatório que monitoriza o desempenho digital geral da Europa e acompanha a evolução dos Estados-Membros da UE em relação à competitividade digital, “até porque os resultados atraem mais pessoas e investidores”. Com base em cinco capítulos – conectividade, capital humano, utilização de serviços internet, integração das tecnologias digitais e serviços públicos digitais – Portugal posicionou-se em 19º lugar em 2020.

Contudo, deve haver aquilo que a Secretária chama de “visão sistémica”, para coordenar e acompanhar as várias mudanças em simultâneo. Maria de Fátima Fonseca explica que estão a crescer o número de utilizadores de serviços digitais, por exemplo, com uma utilização cada vez maior da Chave Móvel Digital, para autenticação, ou do serviço de assinaturas eletrónicas. 

“Procurámos discutir e conseguimos aprovar uma estratégia para a modernização e inovação da AP”, assente em quatro eixos: investir nas pessoas; explorar a tecnologia; desenvolver a gestão; reforçar a proximidade. Entre as iniciativas existentes, a Secretária de Estado aponta o Programa Simplex e a recém aprovada Estratégia para a Transformação Digital da AP 21-26, com base nas dimensões Capacitação, Digitalização, Interoperabilidade e Cibersegurança. A Secretária de Estado destacou a plataforma de Interoperabilidade, que se divide em três partes de particular relevância – plataforma de integração, plataforma de mensagens e plataforma de pagamentos.

Entre vários aspetos abordados, Maria de Fátima Fonseca acrescenta que “transformar a AP significa criar valor para a sociedade, estimular a economia, beneficiando todos” e conclui: “o futuro vai ser mais digital e seguramente mais colaborativo”.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 33 Outubro 2021

IT INSIGHT Nº 33 Outubro 2021

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.