Tecnologias cada vez mais valorizadas entre alunos e encarregados de educação

Os computadores são considerados os equipamentos mais importantes e úteis (88%), seguidos de impressoras (64%) e periféricos, como monitores, ratos, teclados, entre outros (59%)

Tecnologias cada vez mais valorizadas entre alunos e encarregados de educação

Apesar do ensino à distância não ser uma prática nova, a pandemia normalizou o modelo educativo, que foi mesmo obrigatório durante certos períodos do último ano e meio. O modelo demonstrou a utilidade dos equipamentos tecnológicos para os alunos e para o ensino em geral e, segundo o estudo do Observador Cetelem Regresso às Aulas 2021, 77% dos encarregados de educação reconhecem o importante papel dos dispositivos.  

O estudo, conduzido pela Nielsen, conclui que os computadores estão no topo da pirâmide – 88% - entre os equipamentos que os encarregados de educação consideram ser mais úteis para os estudantes, revelando-se mais essenciais para os que frequentam o Ensino Superior (96%). Seguem-se as impressoras/multifunções (64%) e os periféricos: monitores, ratos, teclados, entre outros (59%). 

O investimento demonstra também a importância que tem hoje a tecnologia e é visível na quantidade e diversidade de equipamentos tecnológicos que os alunos possuem atualmente. Em todos os ciclos de ensino, por exemplo, mais de 84% dos estudantes têm, pelo menos, um equipamento – à exceção do pré-escolar (53%) onde não tendem a ser requisito. 

Entre 502 pessoas inquiridas, com idades entre os 18 e os 65 anos, os dados indicam que 73% dos educandos têm um computador fixo e/ou portátil, nomeadamente, os estudantes que frequentam o Ensino Superior (89%) e o Ensino Secundário (83%). Já 27% dos estudantes não têm computador, nomeadamente na Pré-escola (58%) e no 1.º Ciclo (35%), pelo que são ainda muito novos para lidar com as tecnologias, indicam 52% dos encarregados de educação. 

Por outro lado, a falta de capacidade financeira é apresentada como razão por 24% dos entrevistados, com um maior peso no 2º ciclo (44%) e no 3º ciclo (41%). Além disso, 21% dos estudantes ainda não têm computador pessoal porque utilizam os equipamentos da família. Os inquiridos explicam que o preço (17%) e a durabilidade (16%) são as características mais relevantes na escolha do computador, e uma terceira característica, a capacidade de armazenamento (14%). Concluiu-se, ainda, que para comprarem um computador mais barato, 40% dos inquiridos prescindiriam da marca. 

Os telemóveis estão no segundo lugar entre os equipamentos que mais estudantes possuem (61%). Na escolha de equipamentos, 22% dos encarregados de educação considera alugar equipamentos, em vez de os comprar, se for uma opção.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 32 Julho 2021

IT INSIGHT Nº 32 Julho 2021

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.