Branded Content

O que a tecnologia ainda pode trazer à educação

O período pandémico veio reforçar que o Ensino e a Aprendizagem não têm de ocorrer exclusivamente no espaço físico da escola

O que a tecnologia ainda pode trazer à educação

Simultaneamente, evidenciou o valor da Tecnologia enquanto ferramenta de suporte a experiências pedagógicas com mais interação, dinamismo, envolvimento e que podem acontecer em momentos e lugares variados.

Atualmente vivemos um momento de convergência: a Tecnologia está preparada para responder às necessidades mais exigentes da Educação e esta acelerou a adoção da Tecnologia como a ferramenta útil que sempre foi.

Do ensino remoto de emergência ao novo normal

A pandemia acabou por criar uma oportunidade única para repensar a Educação. Mesmo com pouco tempo de planeamento e com muito sacrifício de professores, pais e alunos, foi possível verificar que o ensino à distância pode complementar o ensino presencial.

Em períodos de confinamento exigiu-se mobilidade e o portátil passou a ser a ferramenta educativa de eleição e um veículo de comunicação e colaboração, o que evidenciou a necessidade de garantir que tivesse boas funcionalidades de conectividade e multimédia (imagem, vídeo, câmara e áudio). Um outro requisito passou a ser fundamental: segurança. Um estudo recente ¹ identificou um incremento semanal de 24% nos ciberataques a escolas no setor de Educação em comparação com uma média de 9% noutros setores. Foi e é (!) necessário assegurar a alunos e professores que os seus equipamentos pessoais são a primeira linha de defesa perante as crescentes ameaças de cibersegurança. Como exemplo, a HP estendeu para o seu portfólio de Educação muitas das soluções avançadas de segurança que já existiam como nativas nos seus equipamentos profissionais.

De volta à Escola, adotou-se novamente o modelo presencial, mas ficou o desafio de manter vivo o ensino híbrido, continuando a usar os equipamentos pessoais, os recursos digitais e as plataformas de colaboração.

A tecnologia ao serviço da educação - próximos passos

Entretanto, em Portugal, lançou-se o Plano de Ação para a Transição Digital, onde se incluem as iniciativas relativas à Educação Digital, à requalificação e formação profissional e à inclusão e literacia digital. Consolidou-se o conceito da Escola Digital, incluído no Programa de Estabilização Económica e Social (2020) e recentemente também contemplado no Plano de Recuperação e Resiliência. Destaca-se o investimento em tecnologia no sentido de democratizar o acesso a computadores pessoais e à conectividade Internet, a que se alia a componente primordial da capacitação digital de alunos e professores.

Neste enquadramento, aos atores da indústria tecnológica exige-se mais do que a produção de equipamentos aos menores custos. Exige-se a responsabilidade de pensar na sustentabilidade dos equipamentos. O consumo energético, a reciclagem de materiais, o ciclo de vida assegurado para estes equipamentos e que influencia o custo total de propriedade, entre outros fatores com impacto ambiental e energético, deve ser tomado em conta na oferta que se disponibiliza ao mercado. Esta questão tem levado a HP a assumir objetivos ambiciosos como atingir a neutralidade carbónica nas suas operações em 2025 e já em 2020 foi considerada Partner of the Year pela Energy Star com mais de 700 equipamentos certificados.

Exige-se igualmente inovação e a capacidade de desenvolver soluções num curto espaço de tempo para realidades inesperadas. Por exemplo, para suportar ambientes híbridos de aprendizagem, onde parte dos alunos está em sala de aula com o professor, e a outra parte está confinada em casa, a HP desenhou novas soluções, com o apoio de alguns parceiros, para que houvesse a hipótese de captar toda a dinâmica da aula e partilhá-la com os que estavam à distância2.

Outra aposta da HP tem sido o desenvolvimento de novas tecnologias que, além de interativas, são também imersivas, como a Realidade Aumentada ou a Realidade Virtual, e que permitem experienciar situações e conteúdos que, de outra forma, se limitariam a uma página de um livro e que dificilmente seriam assimilados pelos alunos.

O futuro reserva-nos uma Educação ainda mais completa, ubíqua, centrada no Aluno e suportada por Tecnologia que potencia a criação ou reinvenção de experiências pedagógicas por parte dos Professores. A HP está comprometida com esse futuro e continuará a contribuir para o acesso equitativo à tecnologia em contexto educativo, promovendo a inclusão digital e disponibilizando soluções de forma inovadora, sustentável e segura que potenciem o sucesso académico e a maior eficiência das escolas.

 

1 The Conversation, Europe, July through August 2020, https://theconversation.com/k-12-schools-need-to-take- -cyberattacks-more-seriously-151976

2 https://www.youtube.com/watch?v=hag6TNVIIss

 

Conteúdo co-produzido pela MediaNext e pela HP

Tags
HP

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 32 Julho 2021

IT INSIGHT Nº 32 Julho 2021

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.