Pesquisas em motores de busca deverão descer 25% até 2026

Aumento de chatbots potenciados por inteligência artificial deverá levar à diminuição de pesquisas através de motores de busca, como o Google

Pesquisas em motores de busca deverão descer 25% até 2026

Até 2026, o volume de pesquisas em motores de busca tradicionais deverá descer 25%, com o marketing associado aos motores de busca a perderem quota de mercado para chatbots de Inteligência Artificial (IA) e outros agentes virtuais, segundo a Gartner.

A pesquisa orgânica e paga são canais vitais para os profissionais de marketing de tecnologia que procuram atingir metas de consciencialização e gerar procura”, explica Alan Antin, vice-presidente analista na Gartner. “As soluções de IA generativa (GenAI) estão a tornar-se mecanismos de resposta substitutos, trocando as pesquisas dos utilizadores que anteriormente poderiam ter sido executadas em mecanismos de pesquisa tradicionais. Isto forçará as empresas a repensar a sua estratégia de canais de marketing à medida que a GenAI se torna mais integrada em todos os aspetos das empresas”.

Com a GenAI a reduzir o custo de produção de conteúdo, há um impacto à volta das atividades, incluindo estratégia de palavras-chave e pontuação de autoridade do domínio do site. Os algoritmos dos mecanismos de pesquisa vão valorizar ainda mais a qualidade do conteúdo para compensar a grande quantidade de conteúdo gerado por IA, já que a utilidade e a qualidade do conteúdo ainda reinam como supremas para o sucesso nos resultados de pesquisa orgânica.

Haverá, também, uma maior ênfase na marca d'água e em outros meios para autenticar conteúdo de alto valor. As regulamentações governamentais em todo o mundo já responsabilizam as empresas à medida que começam a exigir a identificação dos ativos de conteúdo de marketing criados por IA. Esta realidade provavelmente terá um papel na forma como os motores de busca vão exibir esse conteúdo digital.

As empresas vão precisar de se concentrar na produção de conteúdo exclusivo que seja útil para clientes atuais e potenciais”, disse Antin. “O conteúdo deve continuar a demonstrar elementos do avaliador de qualidade de pesquisa, como conhecimento, experiência, autoridade e confiabilidade”.

Tags

NOTÍCIAS RELACIONADAS

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 48 Março 2024

IT INSIGHT Nº 48 Março 2024

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.