Mercado de IoT na Europa deverá atingir os 227 mil milhões de dólares em 2023

Os dados constam do ‘Worldwide Internet of Things Spending Guide’. Os gastos deverão ter origem em áreas como a manufatura, os serviços públicos e os serviços profissionais

Mercado de IoT na Europa deverá atingir os 227 mil milhões de dólares em 2023

As organizações europeias deverão investir cerca de 227 mil milhões de dólares em tecnologia de IoT em 2023.

As despesas relacionadas com Internet of Things deverão continuar a uma taxa composta de crescimento anual de cinco anos de 11%. Em 2027 é expectável que atinjam os 345 mil milhões de dólares.

Os dados constam do Worldwide Internet of Things Spending Guide, publicado pela IDC, que olha para os dados como um reflexo do investimento das empresas na transformação digital, na redução de custos, na automação e na melhoria da experiência do cliente.

Os investimentos por parte das empresas da Europa Central e do Leste mantêm-se abaixo da média do mercado europeu, uma realidade justificada pelos desafios que a região tem enfrentado, nomeadamente a pandemia da COVID-19, a guerra na Ucrânia e o ambiente macroeconómico. No entanto, as perspetivas da IDC apontam para a aceleração de investimentos.

Gastos em IoT: para onde vão?

Os gastos no mercado europeu ao nível do IoT deverão passar pela manufatura, pelos serviços públicos e pelos serviços profissionais. Os use cases deverão incluir a gestão de ativos de produção, automação e infraestrutura para edifícios inteligentes. A adoção deverá ser mais rápida em casos como a gestão no setor dos recursos e a gestão de frotas de transporte.

Os módulos e sensores deverão continuar a impulsionar os gastos relacionados com IoT, juntamente com serviços relacionados como manutenção industrial, serviços verticais de terceirização de processos de negócios, infraestrutura-as-a-service e data-as-a-service. Entre as áreas de IoT críticas encontram-se as redes de longa distância de baixa potência. Os gastos com analytics software também deverão aumentar, enquanto as empresas transformam dados conectados por endpoints em insights.

Alexandra Rotaru, senior research analyst da equipa europeia de Data & Analytics Team da IDC, considera que o IoT “vai manter-se como uma ferramenta crítica para melhorar a performance, a eficiência e aumentar as capacidades de automação. Vai manter-se como uma área-chave de investimento, ajudando as organizações a reduzir os custos e a melhorar a produtividade”.

Tags

NOTÍCIAS RELACIONADAS

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 50 Julho 2024

IT INSIGHT Nº 50 Julho 2024

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.