Digital define setor financeiro em 2022

Pagamentos digitais e com código QR, cartões pré-pagos virtuais, open banking, aplicações móveis e experiências mais flexiveis e transparentes definem o presente e o futuro da indústria financeira

Digital define setor financeiro em 2022

No decorrer dos últimos anos, e com a transformação digital em andamento, tem havido um grande crescimento de fintechs que fornecem novas formas de adquirir produtos e serviços, e os métodos de pagamento digitais aumentaram exponencialmente. Neste âmbito, a Baufest definiu uma série de tendências que serão implementadas no setor financeiro em 2022.

Por um lado, a tendência dos pagamentos digitais e de com código QR deverá continuar a aumentar. Além disso, prevê-se uma maior abordagem e adoção do conceito de pagamentos peer-to-peer (P2P), ou seja, transações que permitam transferências entre duas pessoas cada uma a partir da sua conta bancária através de uma aplicação ou linha móvel. Além disso, os cartões pré-pagos virtuais deverão tornar-se, também, uma forte alternativa.

Agora que as fintechs estão mais estabelecidas, a maior preocupação é aumentar a rentabilidade, reflete a Baufest. Apesar de terem começado a oferecer uma conta digital com cartão físico, estão a expandir os seus portfólios para oferecer, ainda, empréstimos pessoais, seguros, investimentos, programas de fidelização e até mercados de produtos e serviços.

Também os bancos estão à procura de novas fontes de rendimento, e os especialistas estimam que o mais importante seja a rentabilização dos dados dos clientes. De acordo com as previsões da Baufest, espera-se que as experiências digitais otimizadas sejam melhoradas a partir de um conjunto cada vez mais flexível, transparente e acessível de serviços bancários. Assim, para além de oferecer produtos financeiros sólidos, é necessário proporcionar experiências que fidelizem o utilizador.

Por outro lado, outra tendência de desenvolvimento é o open banking, que, segundo a Baufest, promove um melhor acesso a produtos financeiros, interação otimizada e custo mais baixos, promovendo, simultaneamente a competitividade no setor. Este tipo de modelo deverá levar os bancos a modernizar as suas plataformas, através, por exemplo, da cloud. A tendência deverá intensificarem-se no segundo semestre de 2022, indicam os especialistas.

Adicionalmente, espera-se que as aplicações móveis financeiras se consolidem este ano, através de diferentes ofertas e serviços digitais, mais abrangentes, oferecendo inúmeras funções sem sair da app.

 

Tags

NOTÍCIAS RELACIONADAS

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 38 Julho 2022

IT INSIGHT Nº 38 Julho 2022

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.