Acordo Microsoft-OpenAI poderá evitar investigação formal na UE

Os reguladores europeus terão determinado que a parceria Microsoft-OpenAI não é uma aquisição. Ainda assim, o acordo continua a ser alvo de investigação sobre o seu impacto na concorrência europeia

Acordo Microsoft-OpenAI poderá evitar investigação formal na UE

Os reguladores antitrust da União Europeia (UE) concluíram que o investimento de 13 mil milhões de dólares da Microsoft na OpenAI não é uma aquisição, segundo fontes familiarizadas com o assunto. Isto significa que o acordo poderá evitar uma investigação formal europeia que poderia resultar em consequências onerosas para a Big Tech norte-americana.

Em janeiro, os reguladores europeus disseram que o acordo poderia estar sujeito a regras de fusão na região. A Microsoft, que tem uma posição sem direito a voto no conselho da OpenAI, afirmou no final do ano passado que não possuía nenhuma parte do fabricante do ChatGPT.

No entanto, a Microsoft ainda não está fora de perigo. As autoridades responsáveis pela concorrência europeia estão a estudar as parcerias entre os grandes players do mercado digital com criadores e fornecedores de inteligência artificial generativa, podendo vir a desencadear extensas investigações sobre o seu poder de mercado.

“A Comissão tem acompanhado de muito perto a situação de controlo da OpenAI antes dos recentes acontecimentos a envolver a sua gestão”, referiu um porta-voz da UE num email à Reuters. “Estamos a verificar se o investimento da Microsoft na OpenAI pode ser revisado sob a EU Merger Regulation”.

Além disto, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos e a Comissão Federal de Comércio estão também a considerar uma investigação.

A parceria Microsoft-OpenAI está ainda sob escrutínio informal noutras regiões. A Autoridade de Concorrência e Mercados do Reino Unido está a analisar a hipótese de lançar uma investigação para determinar se o acordo afeta a concorrência entre as empresas britânicas. 

Com vista a evitar estas investigações, a Microsoft está ativamente à procura de parcerias com outras empresas de inteligência artificial, tendo anunciado, no início deste ano, um acordo com a startup francesa Mistral AI.

Tags

NOTÍCIAS RELACIONADAS

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 50 Julho 2024

IT INSIGHT Nº 50 Julho 2024

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.