Os "cinco mandamentos" da privacidade e cibersegurança

Eaton revela as cinco regras que as empresas devem seguir para assegurarem boas práticas no que respeita a privacidade e cibersegurança

Os "cinco mandamentos" da privacidade e cibersegurança

A Eaton definiu cinco regras essenciais que as empresas e os utilizadores devem respeitar quando consideram as preocupações inerentes à privacidade e cibersegurança. Responsabilidade na utilização de dados, bom senso e respeito por boas práticas são alguns dos conselhos da Eaton.

O valor dos dados: quando navega na maior das redes, o utilizador nunca se deve esquecer do princípio essencial inerente a todos os passos que dá na Internet – os seus dados são valiosos. Sempre que abre o browser, o gestor de correio eletrónico ou uma app de trabalho colaborativo, o utilizador está a partilhar informação, e não deve nunca ignorar o facto de que essa informação está a ser recolhida, armazenada e muitas vezes partilhada com terceiros.

Responsabilidade das empresas: as empresas não podem nem devem fugir à responsabilidade que lhes é imputada por imperativos morais e legais – o da proteção dos dados dos seus colaboradores, dos seus clientes e dos seus fornecedores. O enquadramento legal varia de país para país, mas as entidades empresariais devem ter sempre presente esta obrigação e assegurar que os seus processos, sistemas e políticas de formação estão atualizados para responder assertivamente a esta necessidade de proteção de informação.

Um casamento para a vida: a privacidade dos dados e a cibersegurança não são a mesma coisa, mas estão ligados no próprio ADN que partilham. A privacidade dos dados envolve as considerações de autorização de acesso à informação e a cibersegurança foca-se na prevenção do acesso não autorizado a esses dados. As empresas (e os utilizadores) devem ter presente esta ligação íntima quando avaliam as soluções de segurança a implementar.

Bom senso acima de tudo: todos podemos proteger os nossos dados e dar passos de gigante para garantir a segurança da nossa privacidade. Conhecer o cenário onde nos mexemos e as ameaças que ele apresenta é uma primeira abordagem à consciencialização necessária para criar boas práticas de utilização da Net. É preciso saber bem onde e de que forma partilhamos os nossos dados e compreender como ela vai ser utilizada. Uma dica essencial neste aspeto? Verifique e configure as definições de segurança dos sites e apps que utiliza e apague as que já não usa.

Boas práticas: aprenda a aplicar as boas práticas de cibersegurança para assegurar a privacidade dos seus dados. Não são segredo e são do conhecimento geral, mas sublinhamos com especial ênfase a necessidade de definir palavras-passe robustas, de tomar especial cautela aquando do acesso a redes Wi-Fi abertas ou desconhecidas e de assumir responsabilidade na gestão dos emails. Não conhece o remetente da mensagem? Não sabe a proveniência do link na mensagem de correio eletrónico que acabou de receber? Não abra o email, não clique no link.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 20 Julho 2019

IT INSIGHT Nº 20 Julho 2019

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.