Branded Content

MPT: Um simples conector faz uma grande diferença

O volume e densidade de dados a serem processados nos data centres estão a exigir cada vez maior performance das suas redes de fibra – performance que não pode ser limitada por nenhum componente do sistema

MPT: Um simples conector faz uma grande diferença

Desde a Internet of Things até soluções de big data, streaming, realidade aumentada, e mesmo as mais simples soluções empresariais, a digitalização está rapidamente a levar o volume e densidade de dados processados nos data centers até níveis nunca antes vistos. Isto significa que os data centres têm de evoluir para marcar passo com as necessidades crescentes de conectividade e largura de banda exigidas pelas novas tecnologias e aplicações.

A cablagem está a evoluir dos tradicionais 40G para 100G, com tecnologias de até 400G ou mesmo 800G em algumas instalações de alta performance para garantir transmissão de dados ultra-rápida.

Como tal, a fibra ótica torna-se a única solução de calagem capaz de suportar os data rates necessários nesta realidade, com os sistemas multímodo a apresentarem opção mais flexível e rentável. As fibras multimodais, por terem um maior diâmetro de núcleo, permitem transmitir diferentes tipos de sinais óticos, tornando-as mais versáteis. No entanto, devido às diferentes velocidades de propagação dos vários modos, estão sujeitas a distorção do sinal a longas distâncias. Como tal, as fibras multimodo são utilizadas em instalações no interior, que requerem menores distâncias de transmissão, e possibilitam a utilização de uma maior variedade de ativos disponíveis no mercado.

Ao contrário dos sistemas mono modo, são também muito menos dispendiosos, por utilizarem uma fonte de luz laser de emissão de cavidades verticais (VSEL), mais fácil de embalar e de fabricar. Contudo, têm também alcance mais curto, o que acaba por se adaptar às necessidades da maioria dos data centers.

No entanto, a velocidade e robustez da transmissão de dados que se pretende assegurar com a adoção de soluções de fibra ótica não pode ser garantida sem a prevenção de perdas nos conetores – frequentemente o elo mais fraco da cablagem.

Sistema MPT da Legrand

Para responder a esta necessidade, a Legrand introduziu a solução de fibra MTP (MultipleFiber Push-On/Pull-Off compatible MPO), garantindo velocidade, resistência, alto desempenho e alta densidade.

Identificado pelo IEEE, TIA e ISO/IEC como a solução indicada para aplicações não duplex, o termo MTP é uma versão específica do genérico MPO, com mais alto desempenho e menor perda de inserção.

Permite uma ligação de alta velocidade com 12 fibras, ou 2x12 para 24 fibras e com cassetes de 8 fibras compatíveis, permitindo alto débito, flexibilidade e escalabilidade de acordo com as necessidades do data center. Para além de uma ligação precisa e segura, oferece também uma gestão de cabos otimizada, com um sistema expansível para futuras atualizações. Enquanto os conectores MPO genéricos vão perdendo performance ao longo do tempo, os conetores MPT permitem uma menor perda por reinserção ou como resultado das variações de temperatura, prolongando a vida útil do cabo e reduzindo custos de manutenção.

Tudo isto permite uma rede de fibra, particularmente em ambientes de alta densidade como data centres, a operar mais eficientemente, tornando esta solução ideal para ambientes que requerem a melhor performance possível. Por outro lado, a facilidade de instalação, manutenção e gestão permite que qualquer operação realizada no data center é realizada com a maior eficiência possível, reduzindo todos os custos operacionais e de downtime associados. 

 

Conteúdo co-produzido pela MediaNext e pela Legrand

Tags

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 40 Novembro 2022

IT INSIGHT Nº 40 Novembro 2022

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.