Estudo indica que organizações líderes adotam estratégia Total Enterprise Reinvention

Um estudo da Accenture indica que um pequeno grupo de empresas está a adotar uma estratégia de Total Enterprise Reinvention alimentada pelos avanços em tecnologias como IA e cloud

Estudo indica que organizações líderes adotam estratégia Total Enterprise Reinvention

O ambiente volátil que se vive atualmente levou a que um pequeno grupo de empresas adotasse uma estratégia de Total Enterprise Reinvention – a qual inclui novas tecnologias e formas de trabalho -, de modo a poderem crescer e liderar nos seus mercados.

A Total Enterprise Reinvention é a estratégia alimentada pelos avanços em tecnologias como a Inteligência Artificial (AI) e a cloud. Atualmente, apenas 8% das empresas inquiridas são 'Reinventors', estabelecendo uma nova meta de desempenho para si próprias e, na maioria dos casos, para as suas indústrias. A sua transformação está centrada em torno de um core digital forte e de novas formas de trabalho que ajudam a otimizar as operações e a impulsionar o crescimento.

Julie Sweet, presidente e CEO da Accenture, revela que “após a pandemia, estes líderes encontraram uma nova estratégia que lhes permitiu mudar o rumo das suas organizações e das suas indústrias”. Julie Sweet acredita que “estes executivos estão a transformar cada parte da sua empresa para conseguir melhores resultados financeiros, inovação, maior resiliência, e criar mais valor para todas as partes interessadas”.

Como parte do estudo, a Accenture integrou mais de 1.500 executivos, 75% dos quais concordaram que uma série de forças externas - particularmente o ritmo da inovação tecnológica, a mudança das preferências dos consumidores e as alterações climáticas - vão acelerar ainda mais o seu investimento na transformação digital.

A maioria das empresas (86%) concentra-se na transformação de partes do seu negócio e trata a transformação como um programa finito e não como um processo contínuo. A Accenture chama a estes 'Transformers'. Os restantes seis por cento das empresas são 'Otimizers'. Estes últimos concentram-se em transformações funcionais de âmbito limitado e, nestes casos, a tecnologia não é considerada um facilitador significativo das suas transformações.

No caso dos ‘Reinventors’, os benefícios financeiros são claros, uma vez que estas empresas reportam um crescimento de receitas incremental de 10%, melhorias na redução de custos em 13% e melhorias no balanço 17% mais elevadas do que os Transformers. Também proporcionam 1,3 vezes mais valor financeiro nos primeiros seis meses do que os ‘Transformadors’ - um reflexo da velocidade a que os ‘Reinventors’ operam. Além disso, dois terços dos ‘Reinventors’ dizem que a entrega da sua estratégia de reinvenção está a ser significativamente mais rápida em relação a transformações passadas, em comparação com menos de um terço dos ‘Transformers’.

Jack Azagury, Diretor Executivo do grupo Accenture Strategy & Consulting, explica que “o nosso Índice Global de Disrupção, uma medida composta que abrange disrupções económicas, sociais, geopolíticas, climáticas, de consumo e tecnológicas, mostra um aumento de 200% nos últimos cinco anos”. Jack Azagury assume que “chegou o momento de as empresas adotarem uma estratégia de Total Enterprise Reinvention que hoje está disponível através da tecnologia e de novas formas de trabalho”.

Tags

NOTÍCIAS RELACIONADAS

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 41 Janeiro 2023

IT INSIGHT Nº 41 Janeiro 2023

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.