93% das empresas não cumpriu objetivos de transformação digital em 2023

Em 2023 apenas 7% das organizações cumpriram os seus objetivos de transformação digital. Este ano as empresas procuram acelerar o investimento tecnológico para combater a incerteza económica

93% das empresas não cumpriu objetivos de transformação digital em 2023

Um estudo realizado pela CI&T e pelo Global CxO Institute, que aborda a realidade da transformação digital das empresas no ano passado e as perspetivas para 2024, conclui que a esmagadora maioria (93%) das empresas inquiridas não cumpriu os seus objetivos de transformação digital em 2023. Isto, diz o estudo, demonstra a necessidade de encontrar novas estratégias para navegar os tempos de turbulência económica.

Os orçamentos digitais e tecnológicos deverão ser alvo de aumento no ano corrente, segundo as previsões do inquérito, visto que as organizações estão a ampliar os seus esforços com vista a garantir o cumprimento dos objetivos de transformação digital.

O estudo considera que fatores como a inflação e a instabilidade macroeconómica, juntamente com a necessidade do aumento do retorno do investimento digital, significam que o gasto deste dinheiro extra deve ser encetado de forma mais eficiente.

Além disto, os indivíduos inquiridos que alcançaram ou ultrapassaram os seus objetivos de transformação digital em 2023 estão mais propensos a considerar a melhoria da eficiência como uma prioridade principal, segundo a CI&T e o Global CxO Institute.

Em particular, a implementação da Inteligência Artificial (IA) generativa é um dos principais pontos de interesse dos líderes tecnológicos. Os dados do inquérito indicam que existe uma correlação evidente entre o sucesso e a crença no poder transformador da IA generativa, ainda que exista algum ceticismo nomeadamente entre as empresas que tiveram mais dificuldades no cumprimento dos objetivos de digitalização.

Neste contexto, verifica-se que 76% dos inquiridos já utilizam ou planeiam adotar a IA generativa nos próximos 18 meses. Para a CI&T e o Global CxO Institute, isto demonstra que as organizações estão a reconhecer cada vez mais o potencial da tecnologia emergente, permitindo a simplificação dos processos e impulsionando a inovação de modo mais acelerado.

Ainda mais, os líderes tecnológicos consideram que a orquestração da organização é a área onde a IA generativa poderá conduzir a mais melhorias de eficiência nas suas empresas.

“Este estudo com o Global CxO Institute trouxe-nos uma conclusão importante: o digital e a tecnologia são vistos como investimentos imprescindíveis para as empresas que procuram reforçar a resiliência e impulsionar o crescimento e a eficiência”, afirma Miguel Malaquias Pereira, Country Manager da CI&T. 

“Na CI&T acreditamos que nesta era ‘hiper digital' o sucesso depende da fusão perfeita entre adaptabilidade, orquestração e inovação. As empresas com mais sucesso não se vão limitar a aceitar a mudança; vão liderá-la ativamente”, refere Miguel Malaquias Pereira. “A IA - embora não seja a panaceia que resolve todos os problemas empresariais - é, cada vez mais, incontornável. O CI&T/FLOW, a nossa plataforma de IA generativa para empresas que acelera a implementação de soluções digitais, tem vindo a ajudar os nossos clientes a transitar para esta nova era ‘hiper digital’ e a contribuir para o seu sucesso num cenário digital em que a mudança constante é uma realidade, e a evolução não é apenas uma opção, mas sim uma necessidade”.

Tags

NOTÍCIAS RELACIONADAS

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 48 Março 2024

IT INSIGHT Nº 48 Março 2024

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.