Branded Content

"Há algo que nunca será substituído por máquinas: o relacionamento humano"

Filipa Fixe, Administradora Executiva da Glintt, explica as vantagens da utilização de Inteligência Artificial (IA) na área da saúde para o bem do paciente e para a gestão do hospital

"Há algo que nunca será substituído por máquinas: o relacionamento humano"

A IA já é utilizada em Portugal? Quais são os casos de uso presentes em Portugal?

A premissa de que os dados são a nova healthcare currency tem culminado numa aposta cada vez mais visível em ferramentas de IA.

Do ponto de vista da gestão hospitalar, temos o exemplo do KnowLogis, desenvolvido pela Glintt em parceria com o INESC TEC e em utilização diária no CHVNGE desde novembro de 2020. O KnowLogis é um sistema de report inteligente que, integrado com outras bases de dados, monitoriza e acompanha de forma dinâmica os encargos com os produtos da logística hospitalar, analisa automaticamente a evolução dos seus stocks, incorpora dados do histórico e sugere medidas de correção e melhoria. Esta solução transforma o paradigma da logística hospitalar introduzindo a inteligência artificial no processo de decisão. No âmbito das candidaturas ao Prémio HINTT, a Glintt tem tomado conhecimento de inúmeros projetos de reconhecido valor desenvolvidos em contexto nacional. Os projetos candidatos têm provado que Portugal é uma montra digital na área da saúde.

O público em geral tem a ideia de que os médicos humanos vão desaparecer e ser substituídos por máquinas. Será isto que vai acontecer, ou a abordagem da IA à saúde é de ajuda ao médico?

Há algo que nunca será substituído por máquinas: o relacionamento humano, e esse “pormenor” faz toda a diferença numa relação entre profissional de saúde e doente.

De referir como exemplo a imagem médica – uma das áreas em que a IA se tem mostrado mais promissora. Um estudo recente publicado na Nature em 2020 treinou um modelo de computador em imagens de cerca de 29 mil mulheres. O sistema de IA superou tanto as decisões históricas feitas pelos radiologistas, que inicialmente avaliaram as mamografias, quanto as decisões de seis radiologistas especialistas que interpretaram 500 casos selecionados aleatoriamente num estudo controlado. Aqui conseguimos com relativa facilidade percecionar as potencialidades da IA no que respeita à capacidade de processamento dos dados, considerada fundamental para a tomada de decisão mais ágil e baseada em conhecimento. As potencialidades da IA não contribuem para o desaparecimento dos médicos, representam antes uma mais-valia para a sua prática clínica.

Como é que esta tecnologia pode oferecer conhecimento aos médicos?

O exemplo anterior demonstra as potencialidades da IA para a prática médica. Por outro lado, estamos também a permitir que os médicos, enfermeiros e terapeutas se possam dedicar aos casos que necessitam de mais atenção. Um exemplo de como um acompanhamento médico pode conferir maior qualidade de vida a doentes oncológicos, com recurso a tecnologia, é o projeto Oncommunities do IPO do Porto, que venceu o Prémio HINTT 2020, na categoria de Patient Safety. Esta é uma ferramenta digital inovadora que garante o acompanhamento contínuo e personalizado de mulheres com cancro de mama. Pretende criar um espaço privilegiado para a partilha de dúvidas, de informações, de recursos úteis com carácter psico-educativo e de suporte mútuo.

Uma decisão de um médico pode salvar um paciente. De que maneira é que a inteligência artificial vai apoiar essas decisões?

O Nudge Digital - Redução da sobreprescrição de Antibióticos, projeto vencedor na categoria de Clinical Outcomes do Prémio HINTT 2020 desenvolvido pela SPMS ilustra o potencial de novas tendências como IA e big data para a aposta no bem-estar e na qualidade de vida dos utentes e realmente como a decisão do médico, com o apoio da tecnologia certa, pode realmente salvar o paciente. O projeto visa reduzir a prescrição inadequada de antibióticos. O conceito é o de comparação interpares, alertando os clínicos que prescrevem mais antibióticos do que outros Profissionais de Saúde da mesma especialidade e / ou da mesma unidade de saúde, por forma a estimular a alteração de comportamentos. Esta solução representa a realização do potencial da big data na melhoria de processos terapêuticos.

 

Conteúdo co-produzido pela MediaNext e pela Glintt

Tags

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 32 Julho 2021

IT INSIGHT Nº 32 Julho 2021

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.