Consórcio procura as melhores startups europeias de dados

A primeira call do Reach, um projeto europeu que pretende apoiar a incubação e a aceleração de startups com soluções baseadas em dados, já está aberta e há 30 vagas para preencher

Consórcio procura as melhores startups europeias de dados

A primeira call do Reach, projeto europeu que pretende apoiar a incubação e a aceleração de startups com soluções baseadas em dados, já está aberta e há 30 vagas para preencher. Numa altura em que se geram milhões de dados por segundo e as previsões apontam para que, até 2025, a quantidade total de dados digitais criados em todo o mundo aumentará para 163 zetabytes, a criação de soluções que permitam analisar e criar valor a partir destes dados é cada vez mais urgente. É por isso que o objetivo desta parceria é estimular o desenvolvimento, o acesso a financiamento e também a comercialização de produtos e serviços na área de data. As candidaturas estão abertas até 15 de fevereiro de 2021.

Podem candidatar-se startups com soluções inovadoras baseadas em dados e que respondam a necessidades sentidas por diferentes empresas e setores, levantadas no âmbito deste programa. Nesta primeira etapa do processo, conhecida como Exploração, vão ser apoiadas 30 empresas. As 10 startups que virem as suas ideias validadas passam à Experimentação, dedicada ao desenvolvimento da versão simplificada do seu produto final. Os empreendedores vão poder contar com a ajuda dos diferentes parceiros que estão divididos em dois grandes grupos: as empresas responsáveis pela parte da incubação e aceleração, da qual a portuguesa Bright Pixel faz parte, e ainda, aquelas que fornecerão os dados para que as startups possam criar respostas para resolver problemas reais, entre as quais se encontra a SONAE MC.

Benjamin Júnior, membro do board da Bright Pixel, reforça a importância de investir neste setor. “Numa altura em que as empresas precisam de conhecer melhor o seu cliente e o seu contexto para desenharem estratégias resilientes, este tipo de soluções pretende e deve contribuir ativamente para isso. É por esse motivo que faz sentido participarmos neste consórcio, que fornecerá não apenas dados com os quais as startups possam trabalhar, mas também acompanhará as empresas ao longo de todo o processo, para que consigam fazer crescer e escalar o negócio”, diz.

O consórcio Reachirá decorrer nos próximos três anos e meio e dispõe de um orçamento de 3,5 milhões de euros para investir nos projetos que serão escolhidos nas três calls de candidaturas, pretendendo apoiar um total de cem startups.

Tags

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 28 Novembro 2020

IT INSIGHT Nº 28 Novembro 2020

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.