BEI e IFD investem na inovação das PME portuguesa

O Banco Europeu de Investimento e a Instituição Financeira de Desenvolvimento irão investir 200 milhões de euros no financiamento de PMEs e mid-caps que tenham sido objeto de uma reestruturação bem-sucedida e que necessitam de fundos para investir em inovação

BEI e IFD investem na inovação das PME portuguesa

O Banco Europeu de Investimento (BEI) e a Instituição Financeira de Desenvolvimento (IFD) dão mais um passo no sentido de conceder financiamento às pequenas e médias empresas portuguesas que foram objeto de uma reestruturação bem-sucedida e que necessitam de fundos para investir em inovação, com o objetivo de se tornarem mais competitivas.

Em conjunto, as duas instituições disponibilizarão 200 milhões de euros para apoiar a modernização e a capitalização das PME e mid-caps portuguesas. O banco da UE concederá um empréstimo de 100 milhões de EUR à IFD, e a instituição de fomento nacional portuguesa assegurará que os intermediários financeiros complementem o empréstimo do BEI com, pelo menos, o mesmo montante em benefício das PME e mid-caps.

Esta iniciativa pretende concretizar mais uma das medidas previstas no Programa Capitalizar, operacionalizado pelo Ministério da Economia: proporcionar o acesso ao financiamento a empresas recentemente reestruturadas, que têm maiores dificuldades a aceder ao crédito bancário.

Este novo instrumento prevê não apenas o apoio direto a investimento em capital fixo associado ao desenvolvimento de projetos que visem a recuperação empresarial, mas também o apoio a necessidades de fundo de maneio resultantes do desenvolvimento de tais projetos.

O contrato foi assinado hoje, no Porto, pela Vice-Presidente do BEI, Emma Navarro, e pelo Presidente da Comissão Executiva da IFD, Henrique Cruz, numa cerimónia que contou com a presença do Ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira.

O Ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, defende que é "fundamental apoiar as empresas que passaram pelo difícil processo de reestruturação. Esta linha de financiamento será um instrumento dirigido às empresas que ultrapassaram essa etapa, canalizando fundos para serem competitivas e, assim,  iniciar esta nova fase da sua vida com mais solidez e confiança."

Por seu turno, a Vice-Presidente do BEI, Emma Navarro, declara: "As pequenas e médias empresas são fundamentais para promover o crescimento económico e a criação de emprego em Portugal. Através deste financiamento, o BEI está a apoiar empresas que passaram por uma reestruturação de forma bem-sucedida e que agora procuram financiamento para os seus projetos de modernização promovendo ao mesmo tempo a inovação. É também com grande satisfação que reforçamos a nossa colaboração com a IFD. Os bancos de fomento nacionais são parceiros-chave do BEI em toda a União Europeia e desempenham um papel muito importante na economia".

Tags

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 17 Janeiro 2019

IT INSIGHT Nº 17 Janeiro 2019

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.