Branded Content

A área da saúde não pode facilitar

Cada vez é mais importante priorizar a Cibersegurança, garantindo a operacionalidade e segurança das infraestruturas tecnológicas e dos sistemas de informação da Saúde

A área da saúde não pode facilitar

Com os olhos postos em si, os serviços de saúde não podem parar e não são poupados pelos cibercriminosos. Nunca se falou tanto em segurança, mas agora, com um grande número de pessoas em casa e com acessos a dados de qualquer lugar, as portas abertas para uso indevido intensificam-se exponencialmente. Se é verdade que se tem concretizado uma revolução digital, a mesma traz consigo por inerência uma disponibilidade de dispositivos que podem ser atacados e que ficam vulneráveis.

É necessário compreender o valor para o negócio da falta de segurança e não atuar apenas reativamente. Se não quisermos acreditar ou não tivermos consciência dos perigos que corremos com as falhas na segurança digital, podemos deitar tudo a perder.

Com o fim das zonas de perímetro controladas, agora é obrigatório mudar comportamentos e desconfiar de tudo. Proteger é a prioridade, mas obriga a um maior controlo e a uma noção de comportamentos para antecipar problemas e ter resultados mais eficazes. Aliado a isto tudo não podemos esquecer a formação das pessoas que precisam de entender que esta mudança de processos é crucial para as organizações.

Neste novo mundo transformado digitalmente, tudo é mais rápido e as ferramentas de segurança têm que ter resposta à altura. Os departamentos de IT têm que ser ágeis e eficazes, mas estão numa fase em que não sobra tempo para gerir processos, nem fazer um planeamento rigoroso. O que hoje percebemos é que um planeamento estratégico das infraestruturas, focado na continuidade de negócio, é um objetivo prioritário para qualquer negócio e que se traduz em resultados de produtividade e eficiência. É necessário redefinir processos, reajustar e acrescentar camadas de segurança. Acreditamos que este trabalho tem que ser contínuo e em constante mudança, o que nos obriga a ser mais adaptáveis. Se tivermos uns bons alicerces, ou seja, uma rede estruturada e segmentada, já será um bom princípio.

A rede tem que ser segmentada, protegida e temos mesmo que alcançar níveis maiores de complexidade se queremos olhar de outra forma a segurança.

Sabemos que uma rede segura, seja de dados ou voz, reduz as vulnerabilidades e que a confiança se ganha com o tempo e por isso contamos com a Alcatel-Lucent Enterprise que nos aporta a experiência de largos anos na saúde e a tranquilidade de ter soluções robustas, flexíveis e adaptadas para trabalhar on-premise, em modo híbrido e na cloud.

Conseguimos excelente capacidade de expansão e políticas de segurança prontas a responder às necessidades atuais e adaptáveis a situações de crise. Equipamentos e software completamente adaptados por forma a assegurar as comunicações de voz, dados, imagem e aplicações com a integridade das redes, dos dispositivos baseados em perfis de utilizadores e com monitorização permanente, quer das aplicações quer da vertente analítica.

No âmbito dos serviços de voz, uma componente crítica na área da saúde, é crucial ter os contratos de manutenção e suporte ativos de forma a possibilitar os vários upgrades de segurança e novas funcionalidades, como por exemplo a encriptação de voz. Também aqui existe uma plataforma de gestão centralizada de configuração e monitorização, o Omnivista 8770, por forma a possibilitar a mobilidade, quer dos colaboradores, quer do IT que faz a sua gestão. Estes sistemas têm também a possibilidade de integração com aplicações hospitalares de forma a facilitar a comunicação com o paciente, staff e todo o ecossistema de soluções hospitalares.

A inCentea alia a sua vasta experiência em comunicações, colaboração, networking, e cibersegurança nas soluções da Alcatel-Lucent Enterprise para conseguir otimizar a realidade de cada organização. A versatilidade das suas equipas, ajuda desde a análise de procedimentos à sua redefinição.

Muitas vezes um olhar externo ajuda a detetar falhas, perceber fragilidades e ajuda a construir uma solução melhor. Ajustamos cada solução para que seja parametrizada de acordo com a utilização real de cada organização e com ferramentas para monitorizar e afinar sempre que seja necessário. Não podemos mesmo deixar que este ciclo de ajustar / monitorizar se quebre e sabemos que a segurança não tem fins de semana, noites ou férias.

Sem dúvida que a tecnologia está hoje a ajudar a criar um mundo novo e que as vulnerabilidades dos sistemas nunca vão terminar. Resta-nos estar atentos, fazer a gestão de risco e monitorizar sempre. Tudo isto com ferramentas e soluções robustas da Alcatel-Lucent Enterprise.

 

Conteúdo co-produzido pela MediaNext, pela Alcatel-Lucent Enterpris e pela Incentea

Tags

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 30 março 2021

IT INSIGHT Nº 30 março 2021

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.