Tarifa social para acesso à internet e ensino de computação no básico

O Partido Socialista refere a intenção - e promessa - de criar uma tarifa social para acesso à Internet e ensinar-se computação desde o ensino básico no seu programa eleitoral

Tarifa social para acesso à internet e ensino de computação no básico

No texto relativo à estratégia digital do Partido Socialista, incluído no programa eleitoral e sujeito a aprovação no Conselho Nacional do partido, incluem-se a criação de uma tarifa social para o acesso à internet, o ensino de computação desde o básico e a desmaterialização de serviços administrativos.

A agência Lusa descreve que os socialistas querem “garantir que a população, na sua globalidade, tenha acesso ao serviço de Internet, o qual deve ser configurado como um direito universal e economicamente acessível, eliminando-se situações de discriminação no acesso e na utilização de serviços públicos disponíveis em linha”. “Em prol deste objetivo, o PS irá criar uma tarifa social de acesso a serviços de Internet, a qual permita a utilização mais generalizada deste recurso”, lê-se no documento.

Até ao final da próxima legislatura, o PS quer também “assegurar que os 25 serviços administrativos mais utilizados pelos cidadãos e pelas empresas são desmaterializados, simplificados e acessíveis online”.

A Lei da Programação do Investimento em Ciência inclui a proposta de “assegurar o ensino da computação, desde o ensino básico, com metas curriculares”, de forma a promover a literacia digital desde cedo.

A digitalização das escolas e materiais escolares é outro objetivo, bem como o reforço das possibilidades de “teletrabalho” no ambiente laboral português.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 20 Julho 2019

IT INSIGHT Nº 20 Julho 2019

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.