Portuguese Women in Tech lança hackathon

A equipa vencedora tem direito a um prémio de 1.500 euros. O objetivo é construir soluções para os problemas das alterações climáticas

Portuguese Women in Tech lança hackathon

A comunidade Portuguese Women in Tech terá, no dia 28 de setembro, o seu primeiro hackathon com equipas exclusivamente de mulheres do ecossistema tecnológico. Apoiado pela Convocatória Aberta do ScaleUp Porto, este evento terá lugar na Alfândega do Porto e contará com oito horas intensas de trabalho, com cerca de 70 participantes, numa conjugação entre profissionais e jovens estudantes.

Neste contexto, o Portuguese Women in Tech Hackathon tem dois focos: por um lado, ter equipas com conhecimento técnico a desenvolver soluções inovadoras que possam impactar os diversos desafios que as alterações climáticas têm trazido para o nosso dia-a-dia; por outro, dar oportunidade a jovens do ensino básico e secundário de serem parte das equipas e, dessa forma, aproveitar o momento para introduzir jovens mulheres a uma realidade que, muitas vezes, só se proporciona mais tarde na sua carreira profissional. Com esta oportunidade, a ideia é conseguir motivar estas jovens a optarem pelas STEMs ou, pelo menos, abrir horizontes para novas realidades. Estes elementos serão incluídos organicamente nas equipas (uma jovem por equipa de profissionais).

A nível de desafios concretos, o objetivo será desenvolver soluções para Economia Circular, Mobilidade, Sistemas Alimentares, Gestão de Desperdícios e Temperaturas Extremas.

As linhas base para o trabalho de cada equipa são simples: cada equipa deve colocar-se à prova para desenvolver a melhor solução para um dos problemas, receber feedback dos mentores (diversos experts de cada temática estarão disponíveis para ajudar) e aprender novas ferramentas.

O evento conta com o apoio de diversas entidades e empresas tecnológicas que se associam à iniciativa através da partilha de conhecimento, como também de ferramentas e mentores – Natixis, Dashlane, Rumos, AWS, Noesis, Aliados Consultores, Câmara Municipal do Porto e Fundação Calouste Gulbenkian, através do projeto Hack For Good.

Em causa está um prémio no valor de 1.500 euros para a equipa vencedora - patrocinado pelo Hack For Good Gulbenkian -, que deve ser utilizado por esta para implementar a solução desenvolvida.

Ainda como consequência do hackathon, as equipas terão oportunidade de participar num bootcamp promovido pelo Hack For Good Gulbenkian, onde poderão aprender, experienciar e aplicar novas ferramentas para assim otimizarem os seus projetos tecnológicos. Este bootcamp terá lugar no Porto Innovation Hub, no dia 19 de outubro, com acesso gratuito a todos os participantes do hackathon.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 20 Julho 2019

IT INSIGHT Nº 20 Julho 2019

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.