Ataques DDoS continuam a aumentar

No segundo trimestre de 2019, o número total de ataques DDoS cresceu 18% em comparação com o mesmo período de 2018

Ataques DDoS continuam a aumentar

De acordo com o relatório de DDoS da Kaspersky, relativo ao segundo trimestre de 2019, o número de ataques neste período é menor (44%) face ao primeiro quadrimestre do ano, o que não revela surpresa, uma vez que tipo de ameaças tende a diminuir com a chegada dos meses de verão.

Contudo, quando comparado com o mesmo período em 2018, a quantidade de ataques DDoS aumentou 18%. Relativamente ao segundo trimestre de 2017, o aumento é de 25%.

Porém, a diminuição sazonal de ataques teve um efeito insignificante no número de ataques na camada de aplicação, reduzindo apenas 4% em comparação com o trimestre anterior.

Estes tipos de ataques afetam determinadas funções ou APIs de aplicações, com o objetivo de consumir não só a rede, mas também os recursos do servidor. São também mais difíceis de detetar e de garantir proteção contra eles, uma vez que envolvem a realização de pedidos legítimos.

Já em comparação com o segundo trimestre de 2018, a quantidade deste tipo de ataques aumentou cerca de um terço (32%) e a sua difusão no segundo trimestre de 2019 subiu para 46% - esta difusão aumentou 9% face ao primeiro trimestre do ano e 15% face ao mesmo período em 2018.

“Geralmente, os hackers que realizam ataques DDoS por diversão vão de férias durante o verão e ausentam-se até setembro. Contudo, as estatísticas deste trimestre revelam que os hackers profissionais, que originam ataques complexos de DDoS, estão a trabalhar arduamente mesmo nos meses de verão. E esta situação é bastante preocupante para as empresas. Muitas estão bem protegidas contra grandes quantidades de lixo, mas os ataques de DDoS na camada de aplicação requerem a identificação de atividade ilegítima, mesmo se a quantidade de lixo for baixa. Por isso, recomendamos que as empresas assegurem a sua proteção com soluções contra DDoS, que estejam prontas a fazer face a estes ataques mais complexos”, afirma Alexey Kiselev, Business Development Manager da equipa de proteção de DDoS da Kaspersky.

A análise de comandos recebidos por bots dos servidores de comando e controlo (C&C) revelaram que o ataque mais longo de DDoS no primeiro trimestre de 2019 durou 509 horas, ou seja, quase 21 dias. Este foi o ataque mais longo desde que a Kaspersky começou a monitorizar a atividade de botnets em 2015. Antes deste ataque, o mais longo tinha sido registado no quarto trimestre de 2018, com a duração de 329 horas.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 22 novembro 2019

IT INSIGHT Nº 22 novembro 2019

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.