A prevenção de fraude com inteligência artificial

A Visa divulgou novos dados que indicam que, através de Inteligência Artificial (IA), as instituições financeiras evitaram cerca de 25 mil milhões de dólares anuais em fraudes

A prevenção de fraude com inteligência artificial

A Visa divulgou novos dados que colocam a Visa Advanced Authorization (VAA), recorrendo a IA, como contributo às instituições financeiras para evitarem cerca de 25 mil milhões de dólares anuais em fraudes, tornando o ecossistema global de pagamentos mais seguro tanto para retalhistas como para consumidores.

A VAA é uma ferramenta de gestão de risco que monitoriza e avalia autorizações de transações na rede global de pagamentos Visa – VisaNet – em tempo real para apoiar as instituições financeiras na pronta identificação e resposta a padrões emergentes de fraude. A Visa realizou mais de 127 mil milhões de transações na VisaNet entre comerciantes e instituições financeiras, o ano passado, e utilizou IA para analisar 100% das transações – cada uma em cerca de um milissegundo – permitindo às instituições financeiras a aprovação de compras legítimas, bem como a identificação e prevenção de transações fraudulentas.

“Um dos desafios mais exigentes nos pagamentos é separar as boas transações, feitas por titulares de contas, das más transações, tentadas por infratores, sem provocar qualquer atrito no processo”, explica Melissa McSherry, senior vice president e global head of Data, Risk and Identity Products and Solutions da Visa. “A Visa foi a primeira rede de pagamentos a aplicar uma tecnologia de IA de rede neural, em 1993, para analisar o risco de transações em tempo real, e o impacto nas potenciais fraudes foi imediato. Estabelecendo um equilíbrio adequado entre conhecimento humano e tecnologia de ponta, continuamos a aumentar as nossas capacidades, dado que os avanços na IA alargam as fronteiras do que é possível”.

Para as instituições financeiras, as dificuldades criadas no processamento de pagamentos podem levar ao abandono do cartão de pagamento. Um estudo conduzido pela Javelin revela que os falsos cancelamentos dos pagamentos levam mais de metade dos utilizadores (51%) a optar por um cartão de pagamento secundário para completar a compra no mesmo comerciante, o que pode levar o cartão de um concorrente ser a principal escolha na hora de pagar. Contudo, remover o atrito no processamento não pode prejudicar a identificação e prevenção de fraude, tal como um relatório da National Retail Federation e Forrester propõe, o principal desafio enfrentado pelos comerciantes é a fraude, afirmado por 55% dos participantes no estudo.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 22 novembro 2019

IT INSIGHT Nº 22 novembro 2019

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.