A cibersegurança nos sistemas financeiros

Lisboa recebeu o SmartPayments Congress, que vai já na sua 17.ª edição. PSD2, autenticação forte e cibersegurança aplicada à banca, sistemas financeiros e soluções de pagamento estiveram entre os temas debatidos

A cibersegurança nos sistemas financeiros

A 17.ª edição do SmartPayments Congress realizou-se esta terça-feira em Lisboa e reuniu os principais nomes do setor financeiro para debater o estado atual da indústria, das inovações, das ameaças e do futuro.

Uma das mesas redondas deste evento disse respeito a Security 4.0, onde Daniel Caçador (Banco Montepio), Isabel Dias (Bankintercard Portugal), Rui Tomás Fonseca (Mastercard) e Valentim Oliveira (SIBS) discutiram as vulnerabilidades dos sistemas de pagamentos, da aplicação de inteligência artificial e automação de processos ao setor da banca, do papel do próprio cliente e do RGPD dentro da banca.

Rui Tomás Fonseca, Diretor de Business Development da Mastercard, explicou que a sociedade e os negócios têm vindo evoluir de forma positiva e onde o comércio e cada vez mais eletrónico. “Esta transformação está a exigir um esforço cada vez maior e de antecipar aqueles que serão os desafios do futuro”, refere. Simultaneamente, as regulações que têm aparecido abrem portas para melhorar a experiência do utilizador e para melhorar a segurança das soluções.

Isabel Dias, Diretora no Bankintercard Portugal, referiu que é preciso educar os clientes para que estes utilizadores tenham uma melhor perceção dos riscos que correm com as suas contas. Em última análise, diz, é responsabilidade da instituição financeira colocar todas as ferramentas possíveis para proteger as contas dos seus clientes, mas é necessário educar os utilizadores para que sejam pró-ativos na proteção das suas próprias contas.

Já Daniel Caçador, Data Protection Officer do Banco Montepio, explicou os desafios da proteção dos dados sensíveis dos clientes bancários. “Ainda há um grande desconhecimento no mercado do que são os direitos e as obrigações dos clientes”, afirma.

Valentim Oliveira, Diretor de Segurança da SIBS, falou dos sistemas de proteção das contas que podem garantir a proteção das contas dos clientes. “Com a entrada da internet, passou a existir um vazio de mecanismos de autenticação”, refere, uma vez que a password é um método fraco. Valentim Oliveira dá o exemplo da SIBS e quando lançou o MB Net que, através da criação de cartões virtuais de utilização única aumentou a segurança das contas, uma vez que, no caso de um data breach, esse cartão teria uma utilização nula por parte dos atacantes.

O SmartPayments Congress, que se realizou no Hotel SANA Lisboa, teve como intervenientes Tereza Cavaco, do Banco de Portugal, António Martins, do Banco Best, Jorge Alcobia, da Multicert, Nuno Losada, da Unicre, Andrea Fiorentino, da Visa, Alberto López Gonzalez, da Mastercard, Cyril Chiche, da Lydia, Vasco Portugal, da Sensei, Steven Beamer, da Ingenico ePayments, Daniel Caçador, do Banco Montepio, Isabel Dias, do Bankintercard Portugal, Rui Tomás Fonseca, da Mastercard, Valentim Oliveira, da SIBS, Miguel Gomes, da Newnote Solutions, José Vicente, do Millennium BCP, Nuno Cortesão da Accenture, José Almeida, da Microsoft Portugal, e David Gyori, da Banking Reports.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 20 Julho 2019

IT INSIGHT Nº 20 Julho 2019

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.