Network 2030: a vida (e a indústria) depois do 5G

A implementação do 5G pode estar ainda a dar os primeiros passos, mas a Agência Internacional das Telecomunicações está de olhos postos no futuro, com a criação do "ITU Focus Group on Technologies for Network 2030" para pesquisa de mercado, incentivo à inovação e padronização para a era do 5G

Network 2030: a vida (e a indústria) depois do 5G

A União Internacional das Telecomunicações (ITU), organização pertecente às Nações Unidas, lançou um projeto de pesquisa de mercado para identificar as necessidades emergentes e futuras do mercado de networks para lá de 2030 e os avanços previstos na área de 5G. Para este propósito, a ITU estabeleceu o novo  ITU Focus Group on Technologies for Network 2030, aberto a inscrição para qualquer parte interessada.

Esta iniciativa tem como propósito oferecer aos especialistas de redes em todo o mundo um ponto de referência internacional a partir do qual possam orientar a inovação requerida para suportar projetos de ICT até e para além de 2030. Isto inclui novos conceitos, arquiteturas, protocolos e soluções, dos quais todos devem ser retrocompatíveis de forma a suportar aplicações tanto futuras como existentes.

Estes use cases deverão incluir novos formatos de media como realidade virtual e aumentada, e aplicações de alta-precisão que requeiram um processamento muito rápido de grandes volumes de dados, e subsequentemente uma alta produtividade de rede – na gama das centenas de gigabytes por segundo, se não mais– e mínima latência possível.

O ITU Focus Group é co-presidido por Mehmet Toy (Verizon, EUA), Alexey Borodin (Rostelecom, Rússia), Yuan Zhang (China Telecom) e Yutaka Miyake (KDDI Research, Japão) e é coordenado através do Vetor de Padronização de Telecomunicações da ITU, que por seu lado colabora com os 193 estados-membro da ITU e mais de 800 membros académicos e de indústria.

O projeto está sob a supervisão do grupo de especialistas em padronização da ITU, e irá também procurar fortalecer e tomar partido das relações colaborativas com e entre outras organizações de padronização, incluindo o  European Telecommunications Standards Institute (ETSI), a Association for Computing Machinery's Special Interest Group on Data Communications (ACM SIGCOMM) e o Institute of Electrical and Electronics Engineers' Communications Society (IEEE ComSoc).

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 15 Outubro 2018

IT INSIGHT Nº 15 Outubro 2018

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.