Sucesso dos serviços financeiros dependerá de colaboração entre fintechs e empresas tradicionais

O World Fintech Report 2018, produzido pela Capgemini e pelo LinkedIn, com o apoio da Efma, revela que, apesar de as Fintech estarem a estimular a transformação da indústria dos serviços financeiros, estas terão poucas hipóteses de serem bem-sucedidas por si mesmas. O estudo conclui que a chave para o sucesso estará na colaboração entre as Fintech e as instituições financeiras tradicionais

Sucesso dos serviços financeiros dependerá de colaboração entre fintechs e empresas tradicionais

O estudo avaliou a forma como as Fintech estão a redefinir a experiência do cliente no setor financeiro, graças a uma melhor utilização das tecnologias mais recentes e a uma abordagem mais centrada no cliente. O potencial de relacionamento entre as instituições financeiras tradicionais e as Fintech é também sublinhado pelo estudo, bem como o papel que as BigTechs poderão vir a desempenhar no setor dos serviços financeiros. Ao inovarem com as tecnologias emergentes as Fintech estão a impulsionar a revitalização da jornada dos clientes no setor dos serviços financeiros. O aumento da concorrência e das expetativas dos clientes são responsáveis por níveis de exigência cada vez mais elevados no que diz respeito a serviços mais convenientes e personalizados. As empresas Fintech utilizam os dados/informações sobre os seus clientes para proporem ofertas mais personalizadas e para disponibilizarem serviços online, aos quais é possível aceder rapidamente a partir de qualquer dispositivo, 24h/24h, sete dias por semana.

No entanto, os clientes dos serviços financeiros confiam mais nas marcas das empresas tradicionais do que nas das Fintech, segundo revela o World Fintech Report 2018. Para continuarem a ser bem-sucedidas no futuro, as empresas de serviços financeiros devem manter os seus objetivos alinhados com os dos clientes, conservar a sua confiança e adotar processos digitais mais ágeis e eficientes.  

“O sucesso das Fintech está relacionado com a sua abordagem centrada no cliente e que vem compensar as lacunas das empresas tradicionais. Estas lacunas abriram as portas às Fintech, no entanto os clientes continuam a confiar mais nas empresas tradicionais,” afirma Penry Price, vice president, Global Marketing Solutions, do LinkedIn.

Completamente livres dos sistemas legados e das pesadas culturas empresariais que limitam muitas das instituições financeiras tradicionais, as Fintech puderam usufruir na totalidade dos benefícios advindos das novas tecnologias e utilizá-las para responderem de forma inovadora, célere e dinâmica às exigências crescentes dos consumidores. De acordo com o World Fintech Report 2018, a agilidade e a capacidade de melhorar a experiência do cliente constituem para a maioria das Fintech (+90%) as suas duas principais vantagens competitivas. Mais de 76% das Fintech considera que o seu sucesso está fortemente ligado à sua capacidade de desenvolver novas soluções e de melhorar produtos e serviços que já existem.

O desafio seguinte que as Fintech terão que enfrentar é o da expansão do seu negócio e da sua respetiva capacidade de criarem modelos de negócio que sejam financeiramente viáveis. Segundo o estudo, apesar das Fintech terem conseguido alcançar mais de 110 mil milhões de dólares desde 2009, a maioria corre o risco de desaparecer se não conseguir gerar um ecossistema de parcerias eficaz. Paralelamente, as instituições financeiras tradicionais estão a adotar muitas melhorias a nível do serviço ao cliente que são próprias das Fintech, ao mesmo tempo que têm vindo a reforçar as suas características tradicionais, nomeadamente: políticas de gestão de risco; infraestruturas; especialização em matéria de regulamentação; a confiança dos seus clientes; acesso a capital; etc. Pelo que as instituições financeiras tradicionais e as Fintech têm toda a conveniência em estabelecer uma relação de estreita colaboração.

“Mais de 75% das Fintech afirmou que o seu principal objetivo de negócio é estabelecer uma relação de colaboração com as instituições financeiras tradicionais. Para tal é preciso que tanto as Fintech, como as instituições financeiras tradicionais, transformem os seus modelos de negócio para estimularem a inovação e conservarem a confiança dos seus clientes," afirma Anirban Bose, head of Financial Services Global Strategic Business Unit da Capgemini e membro do Executive Board do Grupo Capgemini. "Sem uma relação de parceria ágil e empenhada, tanto as Fintechs como as instituições financeiras tradicionais, arriscam-se a falhar".

O estudo revela que a colaboração será a chave para garantir o sucesso a longo prazo quer das Fintech, quer das instituições financeiras tradicionais. Para que a colaboração seja frutuosa é preciso escolher o parceiro certo e o modelo de negócio adequado. Para desenvolverem relações de parceria bem-sucedidas, estas empresas terão, no entanto, que ser capazes de superar vários obstáculos.

O World Fintech Report 2018, refere que mais de 70% dos gestores das Fintech afirmaram que os maiores obstáculos que enfrentam na colaboração com as instituições financeiras tradicionais é a sua falta de agilidade. Por seu turno, as instituições financeiras tradicionais apontam como principais desafios os impactos negativos na perceção da confiança dos clientes, na marca e a mudança que será necessário realizar nas suas culturas internas.

“Para estabelecerem parcerias bem-sucedidas, ambas as partes terão que ter o espírito aberto e focarem-se fortemente na colaboração. As instituições financeiras tradicionais têm que respeitar a cultura das Fintech para não perderem a sua agilidade, que é um dos maiores ativos que estas podem trazer para os futuros projetos conjuntos. Outro dos grandes desafios será o de escolher a Fintech que mais se adeque ao seu perfil e aos seus objetivos na hora de estabelecer uma colaboração," refere Vincent Bastid, secretary general da Efma.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 13 Maio 2018

IT INSIGHT Nº 13 Maio 2018

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.