EY averigua se Lisboa é uma Smart City

A EY Portugal promoveu um projeta para identificar necessidades e oportunidades que a cidade de Lisboa apresenta no âmbito da IoT com o objetivo confirmar se Lisboa é ou não uma Smart City

EY averigua se Lisboa é uma Smart City

A EY Portugal recebeu recentemente os 75 new graduates com uma ação que tinha como objetivo confirmar se Lisboa é ou não uma Smart City. Para isso, promoveu um desafio em equipa, o Smart City / Smart Team, que consistiu na identificação de necessidades, problemas e oportunidades a nível da IoT na cidade de Lisboa. Este desafio em equipa revelou-se fundamental para integrar os novos colaboradores na cultura organizacional da consultora e prepará-los para os desafios do futuro.

Para o desafio de confirmar se Lisboa é realmente uma Smart City, os novos membros da EY Portugal foram  organizados em diferentes equipas e rumaram a uma área especifica da capital procurando necessidades e oportunidades que a cidade apresenta no âmbito da IoT. Os resultados apresentados  pelas equipas excederam todas as expectativas, dada a objetividade, o sentido de oportunidade e consciência das problemáticas que os diferentes “utilizadores” da cidade se podem deparar.

Os projetos apresentados pretenderam responder às questões relacionadas com a integração de um complemento de mobilidade para a população com limitações, bem como o desenvolvimento de um Chatbot – Amália - em parceria com o Turismo de Portugal.

As propostas tiveram como objetivo facilitar e melhorar a vida das pessoas, que se encontram nesta condição, através do desenvolvimento de diversas aplicações.  Car share, restauração, atrações turísticas, que sugerem um plano de visita à capital, afluência dos transportes públicos em tempo real e agendamento de refeições num interface multilanguage, são exemplos de apps que pretendem simplificar o quaotidiano da população.

“A EY Portugal acredita que a integração de preocupações sociais nos seus objectivos estratégicos é fundamental para o seu crescimento sustentável e para a consciencialização colectiva dos seus colaboradores e foi por esse motivo que promovemos esta ação que vem demonstrar, uma vez mais, o papel ativo da EY na comunidade e na promoção de um mundo de negócios melhor”, refere Margarida Dias, Talent Team Director  da EY Portugal.

Teresa Ferreira, do Turismo de Portugal, Mariza Motta Queiroz, MIT Portugal / Instituto Superior Técnico , Marina Pousão, APPACDM – Associação Portuguesa do Cidadão Deficiente Mental, David Cunha da Câmara Municipal de Lisboa e Bruno Curto Marques da EY Portugal foram os elementos do júri  que decidiu qual  o projeto vencedor, de entre os seis apresentados, e que apresentou uma solução smart  para  os problemas que os cidadãos com mobilidade condicionada enfrentam, diariamente, no acesso a determinados locais.

Neste projeto foram desenvolvidas potenciais ideias para implementações futuras, de forma a acrescentar valor à cidade e a torná-la uma cidade acessível para todos, uma ideia assente no conceito integrador de Design For All.

"O resultado desta acção surpreendeu todos os jurados pela positiva, e superou mesmo  todas as expectativas. Não só pelo nível de detalhe das propostas apresentadas mas, também pelas conclusões divulgadas. Lisboa foi considerada uma cidade inteligente. E, apesar de sabermos que a transformação de uma cidade numa smart city é um processo gradual de aperfeiçoamento, que requer tempo e dinheiro já percorremos um caminho interessante nesta matéria. Agora, é preciso continuar a estimular a inovação na identificação de soluções, de forma a converter o espaço urbano lisboeta cada vez mais desenvolvido e tecnológico, melhorando a qualidade de vida dos seus habitantes e visitantes", concluiu Bruno Curto Marques, Presidente do Júri, Senior Manager de Advisory, Government & Public Sector, na EY Portugal.

Tags

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 17 Janeiro 2019

IT INSIGHT Nº 17 Janeiro 2019

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.