Teletrabalho leva a crescimento de soluções de videoconferência baseadas na cloud

Devido à necessidade de ferramentas de teletrabalho, os gastos em soluções de conferência web baseadas na nuvem estão a aumentar. Como resultado, prevê-se que o mercado global cresça 24,3% ao longo do ano, uma tendência que não terá continuidade em 2021

Teletrabalho leva a crescimento de soluções de videoconferência baseadas na cloud

Durante o período de confinamento, o regime de teletrabalho foi estabelecido como a norma em muitas empresas, o que levou as organizações a adquirir uma série de ferramentas básicas para que os seus colaboradores pudessem trabalhar a partir de casa.

Uma destas ferramentas foi a videoconferência web baseadas em cloud, que registou um crescimento explosivo durante este ano.

A mais recente pesquisa da Gartner oferece uma previsão de crescimento anual de 24,3% para este ano, e prevê que este mesmo crescimento diminuirá até 2021, à medida que tais soluções se tornam mais comuns nas organizações, para além do boom inicial causado pelo confinamento.

As estimativas da Gartner apontam para que os gastos deste ano com utilizadores finais em serviços de conferências web baseados em cloud sejam de cerca de 44,1 mil milhões de dólares, acima dos 3,3 mil milhões de dólares de 2019. Isto fará desta categoria a segunda categoria por importância no mercado das Comunicações Unificadas (UC).

Apesar da dinâmica gerada pela pandemia, o gasto dos utilizadores finais em comunicações unificadas irá cair 2,7% este ano, mas voltará a crescer em 2021. Megan Fernández, analista sénior da Gartner, explica que "os investimentos colaborativos na cloud impulsionará o abrandamento no mercado da UC, à medida que as iniciativas de trabalho remoto impulsionadas pelos surtos COVID-19 impulsionam a adoção e o crescimento do mercado".

A Gartner prevê ainda que em 2024, as reuniões presenciais nas empresas representem apenas 25% do total, uma queda significativa face aos 60% antes da crise. Isto continuará a impulsionar a procura de videoconferência e de outras ferramentas de colaboração.

No geral, o mercado será prejudicado por organizações que planeavam instalações de curto prazo para migrações na cloud, mas que agora estão a prolongar o seu tempo de vida".

"Em resultado da quantidade de funcionários que empregam práticas de trabalho remoto em resposta ao encerramento de escritórios por causa da COVID-19, haverá algumas mudanças a longo prazo nos padrões de utilização de soluções de conferências. Espera-se que as políticas que permitam o trabalho remoto e a experiência adquirida com a utilização do serviço de conferências durante o surto tenham um impacto duradouro na adoção da colaboração", conclui.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 26 Julho 2020

IT INSIGHT Nº 26 Julho 2020

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.