O que está a impedir as empresas de migrar para o digital?

A transformação digital não gira em torno da tecnologia. No que a esta disfunção diz respeito, são os processos de negócio que ditam o tom. Para serem bem-sucedidas nesta jornada, as empresas têm de mudar a forma como fazem o seu negócio. O que é que ainda as impede de imergir na transformação digital?

O que está a impedir as empresas de migrar para o digital?

De acordo com a Gartner, o número e empresas bem-sucedidas na transformação digital ainda é baixo. “Os negócios digitais exigem diferentes capacidades, práticas de trabalho, modelos organizacionais e até mesmo culturas", explica Marcus Blosch, research vice president, Gartner. "Mudar uma organização projetada para um mundo estruturado, ordenado, orientado a processos, para um projetado para ecossistemas, é difícil. Algumas organizações vão abraçar essa mudança, enquanto outras  ficarão desatualizadas e serão substituídas”.

Para a Gartner, são seis os obstáculos que estão a impedir as empresas de migrarem para o digital:
 

Cultura Resistente à Mudança

A inovação digital só pode ser bem-sucedida numa cultura de colaboração. As pessoas têm que ser capazes de trabalhar além das suas fronteiras e explorar novas ideias. Na realidade, a maioria das organizações está presa culturas de silos e hierarquias resistentes a mudanças.

"A cultura é uma ‘matéria negra’ organizacional - não se consegue ver, mas os seus efeitos são óbvios", afirma Blosch. "O desafio é que muitas organizações desenvolveram uma cultura de hierarquia e limites claros entre áreas de responsabilidades. A inovação digital exige o oposto: equipas multifuncionais colaborativas e autodirigidas que não têm medo de resultados incertos”.

Os CIO que desejam estabelecer uma cultura digital devem começar por definir uma mentalidade digital, montar uma equipa de inovação digital, protegendo-a do resto da organização para que a nova cultura se desenvolva. A ligação entre a inovação digital e as equipas centrais pode ser usada para escalar novas ideias e disseminar a cultura.
 

Colaboração e Partilha limitadas

A falta de vontade para partilhar e colaborar é um desafio não apenas ao nível do ecossistema, mas também dentro da organização. Questões de propriedade e controlo de processos, informações e sistemas tornam as pessoas relutantes em partilhar os seus conhecimentos. A inovação digital com equipas multifuncionais colaborativas é muitas vezes muito diferente do que os funcionários estão acostumados em relação a funções e hierarquias - a resistência é inevitável.
 

O negócio ainda não está pronto

Muitas vezes, os líderes empresariais são apanhados no hype do negócio digital. Porém, quando CIO ou o CDO quer iniciar o processo de transformação, o negócio nem sempre tem as capacidadess ou os recursos necessários.

"Os CIOs devem abordar a prontidão digital da organização para obter uma compreensão dos negócios e da disponibilidade de TI", aconselha Blosch.
 

Falta de talentos

Este tem sido um dos maiores problemas que as empresas na área das Tecnologias de Informação tem enfrentado. No que diz respeito à transformação digital, a falta de talentos é ainda mais visível, visto que a maioria das organizações segue um padrão tradicional, isto é, com diferentes departamentos com preocupações individuais.

Contudo, a digitalização aporta um tipo de estrutura organizacional diferente. Pessoas, processos e tecnologia misturam-se para criar novos modelos de negócios e serviços. Os funcionários precisam de novas capacidades, focadas em inovação, mudança e criatividade, juntamente com novas tecnologias, como a inteligência artificial (IA) e a IoT.

 

Práticas empresariais não apoiam o talento

Este ponto está, de certo modo, relacionado com o anterior. Ter o talento certo é essencial para asa empresas, mas ter as práticas certas permite que este funcione de forma eficaz. Processos tradicionais altamente estruturados e lentos não funcionam para o digital. Não existe uma norma que sirva a todas a organizações que pretendam migrar para o digital, cada uma deve encontrar a estratégia que mais se adeque a si.


Mudar não é fácil

Finalmente, um dos aspetos que mais está a retrair a transformação digital das empresas é a falta de tempo, recursos e dinheiro que desenvolver plataformas e mudar a estrutura organizacional aportam. A Gartner aconselha as empresas a, a longo prazo, construirem os recursos organizacionais necessários para serem capazes de desenvolver uma estratégia platform-based que suporte as alterações constantes do digital e lhes permita ser inovadoras.

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 16 Novembro 2018

IT INSIGHT Nº 16 Novembro 2018

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.