ITSector procura 50 profissionais de IT para trabalhar em Bragança

Escassez de recursos humanos em Portugal leva a empresa a voltar-se para outras geografias. A ITSector vai, para já, contratar 15 profissionais no Brasil

ITSector procura 50 profissionais de IT para trabalhar em Bragança

A ITSector anunciou que já está em processo de recrutamento com vista a aumentar o número de colaboradores do Centro de Tecnologias Avançadas (CETAN) que tem em Bragança, para atingir os 80 colaboradores até final de 2019.

A empresa pretende dar oportunidades a quem queira desenvolver a sua carreira na área tecnológica ou que pretendam regressar à sua terra natal, indicando estar à procura de vários perfis, desde analistas funcionais, a programadores, gestores de projeto e testers.

"Queremos captar os jovens que fazem a sua formação no Instituto Politécnico de Bragança e na Escola Superior de Mirandela, mas também elementos seniores que possam dar o seu contributo e maturidade no desenvolvimento de sistemas críticos na área financeira, que é o nosso core do negócio", avança Renato Oliveira, Presidente da ITSector.

O responsável reforça ainda a convicção de que a opção por trabalhar em Bragança "proporcionará aos colaboradores uma qualidade e custo de vida muito atrativo, principalmente quando comparado com os grandes centros urbanos que são, naturalmente, mais dispendiosos e movimentados".

Devido à escassez de recursos humanos disponíveis na área de TI em Portugal, fenómeno que se amplia nas regiões interiores do país, a empresa está já em contacto com profissionais oriundos do Brasil, contando recrutar, em breve, um mínimo de 15 colaboradores para trabalhar em Bragança.

"Recrutar na área de TI em Portugal é uma tarefa cada vez mais árdua, atendendo a que a procura de profissionais qualificados supera largamente a oferta disponível. Por outro lado, temos recebido vários contactos de profissionais brasileiros, que nos têm procurado não apenas pela facilidade de adaptação cultural e o facto de não existirem barreiras linguísticas, mas também pela questão social e económica do país de origem, que os leva a procurar estabilidade e segurança num local onde possam progredir na sua carreira, construir uma família e ter desafios tecnologicamente aliciantes", revela Inês Domingues, Diretora de Recursos Humanos da ITSector.

Tags

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 19 Maio 2019

IT INSIGHT Nº 19 Maio 2019

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.