75% dos engenheiros de software corporativos utilizarão assistentes de código de IA até 2028

No início de 2023 menos de 10% dos engenheiros de software corporativos recorriam a assistentes de código de IA. A Gartner prevê que este número subirá para 75% até 2028

75% dos engenheiros de software corporativos utilizarão assistentes de código de IA até 2028

De acordo com a Gartner, até 2028, 75% dos engenheiros de software corporativos recorrerão a assistentes de código de inteligência artificial (IA), em comparação com menos de 10% no início de 2023. Um inquérito da consultora a 598 entrevistados a nível global, realizado no terceiro trimestre do ano passado, revela que 73% das organizações estão atualmente a testar, implantar ou já implementaram assistentes de código de IA.

Os assistentes de código de IA são colaborativos e procuram melhorar a eficiência dos developers, possibilitando mais recursos para além da geração e conclusão de código. Além disto, diz a Gartner, estes assistentes de IA promovem o brainstorming e proporcionam melhorias na qualidade do código, capacitando os developers a aperfeiçoar as suas habilidades.

Os benefícios oferecidos pelos assistentes de código de IA podem resultar no aumento da satisfação e retenção no trabalho, bem como na redução dos custos associados à rotatividade, segundo a consultora.

“Os líderes de engenharia de software devem determinar o ROI e construir um caso de negócios à medida que escalam as suas implementações de assistentes de código de IA”, disse Philip Walsh, Sr Principal Analyst da Gartner. “No entanto, as estruturas tradicionais de ROI orientam os líderes de engenharia em direção a métricas centradas na redução de custos. Essa perspetiva limitada não consegue capturar todo o valor dos assistentes de código de IA”.

A Gartner refere que, atualmente, as estruturas tradicionais de retorno sobre o investimento (ROI) não são capazes de capturar todo o valor dos assistentes de código de IA. Neste sentido, os líderes de engenharia de software deverão reformular o diálogo sobre o ROI, passando da redução de custos para a geração de valor.

“Calcular a economia de tempo na geração de código é um bom ponto de partida para começar a construir uma história de valor mais robusta”, considera Walsh. “Para transmitir toda a história de valor empresarial para os assistentes de código de IA, os líderes de engenharia de software devem conectar os facilitadores de valor aos impactos e, em seguida, analisar o retorno geral para a organização”.

Tags

NOTÍCIAS RELACIONADAS

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 50 Julho 2024

IT INSIGHT Nº 50 Julho 2024

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.