Transformação digital da indústria financeira não tardará

Esta foi a principal conclusão do Lisbon Welcomes FinTech, evento realizado pela CIONET e pela Portugal Fintech, no passado dia 7 de novembro

Transformação digital da indústria financeira não tardará

A iniciativa decorreu na sede do BiG e juntou startups fintech que apresentaram os seus projetos a um painel composto por líderes nacionais e internacionais do sector financeiro, nomeadamente, finTechs, VCs (venture capital), banca de retalho e de investimento, seguradoras e entidades reguladoras.

O evento decorreu com sessões ignite de startups fintech, seguidas de discussão pelo painel de convidados composto por Maria João Carioca CEO e Board Member da Euronext Portugal, Maria João Teixeira, Directora da CMVM, Paulo Figueiredo Executive Board Member do BiG (Banco de Investimento Global) e Huy Nguyen Trieu, CEO do The Disruptive Group.

Como keynotes, Christopher Truce, (Director de OpenAPI Development @ Saxo Bank) falou sobre a progressiva transformação do banco, que tem vindo a abrir um conjunto de APIs para terceiras partes, desenvolvendo o seu próprio ecossistema de parceiros mas também relações com outros bancos. Rob Frohwein (Co-founder & CEO @ Kabbage), também keynote, partilhou uma visão sobre empréstimos a PMEs e como esse mercado está a mudar profundamente, tanto de financiamento e de gestão de risco associado. Entre as startups convidadas encontram-se a Eburry, Seedrs, Drivit, Crowdprocess, Loqr e a petapilot, que abordaram temas como micro-pagamentos, fraude na mobilidade, telemática, digital finance, desafios da banca móvel, regulação e desregulação, cibersegurança, blockchain,  entre outros, sido os tópicos mais quentes deste evento.

Os novos modelos de negócio apresentados estão a criar ondas de transformação tanto na forma como se adquire serviços financeiros como na forma como os diferentes operadores da indústria se estão a posicionar, o que leva a crer que transformação digital do setor financeiro está a chegar mais rapidamente do que o esperado.

Os novos modelos de negócio e inovação traduz-se numa necessidade real de alinhamento de todo o ambiente financeiro com as novas premissas de mercado.

Rui Serapicos, managing partner da CIONET Portugal, mencionou a mudança dentro da própria organização: “Estamos atualmente a transformar a própria CIONET num ecossistema de interações de elevado valor em que a troca de ideias, conceitos, experiências e boas praticas está a ganhar outra dinâmica com as startups. Um bom exemplo disso é a aposta no Global StartUp awards que promove a interação entre CIOs e Startups”.

Tags

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 12 Março 2018

IT INSIGHT Nº 12 Março 2018

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!