Siemens reforça conetividade do seu sistema operativo para IoT

A Siemens está a promover a expansão do seu sistema operativo aberto para a IoT, baseado em cloud, com novos parceiros, novas aplicações e conetividade alargada

Siemens reforça conetividade do seu sistema operativo para IoT

Juntamente com os seus parceiros, a empresa apresentará na Hannover Messe, cerca de 50 aplicações que disponibilizam novas funcionalidades. Os visitantes do stand da empresa na feira terão a oportunidade de conhecer uma vasta gama de aplicações MindSphere e exemplos práticos de diferentes ramos da indústria – desde as indústrias de manufatura e de processo à distribuição inteligente de energia. A Siemens apresentará estas e outras inovações no "MindSphere Lounge" juntamente com parceiros como a Atos, Accenture, Evosoft, SAP e Microsoft e as novas parcerias como Amazon Web Services e Bluvision.

O stand da Siemens também foca as várias possibilidades de conectar máquinas e instalações ao MindSphere, incluindo uma nova biblioteca de programas e um router com conectividade integrada. Uma vez conectado à MindSphere, é possível analisar de forma rápida e eficaz grandes volumes de dados e identificar eventuais pontos fracos, permitindo assim que as empresas melhorem significativamente e com mínimo esforço o desempenho e a disponibilidade das suas máquinas e instalações.

Em Portugal, o Mindsphere foi lançado oficialmente no dia 31 de janeiro deste ano, durante o evento de apresentação das medidas do Governo para a Indústria 4.0, no Instituto Politécnico de Leiria.

“O interesse manifestado pelos industriais portugueses neste sistema tem crescido exponencialmente – claramente a nossa industria quer renovar-se e preparar-se para o mercado global. Soluções como Mindsphere são essenciais para acelerar o processo de transformação digital da nossa industria”, comenta António Mira, diretor para a Indústria da Siemens Portugal.

Na MindSphere Lounge, os visitantes do stand terão a oportunidade de contactar com representantes da Siemens e dos seus parceiros, participando em debates, palestras, ou mesas redondas sobre os temas da digitalização, Indústria 4.0 e a IoT. Um dos novos parceiros da MindSphere é a Amazon Web Services. Esta empresa fornece infraestruturas cloud e outros serviços para a MindSphere.

Outro parceiro, a Bluvision, apresentará soluções de software para tecnologias de localização interna e soluções de monitorização de desempenho e de bom funcionamento baseadas na MindSphere. Também estarão representadas algumas IoT startups que irão desempenhar um papel fundamental na criação do ecossistema à volta da MindSphere.

No intuito de apoiar estas jovens empresas, a Siemens também lançará, no outono de 2017, um programa mundial para startups intitulado "MindSphere Rocket Club".

Os visitantes do stand da Siemens terão a oportunidade de experimentar cerca de 20 exemplos concretos de aplicações para a MindSphere para diversos setores da indústria. Um exemplo será uma mostra de produção de laticínios, onde se demonstra como as empresas que trabalham na indústria de alimentos e bebidas podem usar soluções de digitalização para responder com flexibilidade às mudanças das necessidades do mercado – tais como a crescente diversidade de sabores. Será possível perceber como se podem visualizar os KPIs relevantes para a linha de produção e para o processamento com o auxílio de aplicações específicos, utilizando o sistema operativo aberto MindSphere.

Para o campo da distribuição de energia, a Siemens apresentará um equipamento de produção para demonstrar a engenharia elétrica de um quadro de comando baseado num "gémeo digital", equipado com componentes totalmente integrados no Portal TIA de controlo de produção automatizado. A demonstração inclui a aquisição dos dados de energia e das instalações e a conexão à plataforma MindSphere.

Para simplificar a ligação à plataforma MindSphere, a Siemens alargou as possibilidades de conetividade: o router Ruggedcom RX1400 com MindConnect é uma solução plug & play que permite aos utilizadores a leitura dos dados dos ativos conetados e o seu pré-processamento utilizando OPC UA e / ou uma conexão S7.

Em seguida, os dados criptografados são transferidos para a MindSphere, onde ficam disponíveis para processamento e análise. A capacidade de funcionar a temperaturas extremas de -40 ° C a + 85 ° C e em ambientes hostis fazem com que Ruggedcom RX1400 sejaapropriado para a aquisição de dados MindSphere para as indústrias de produção e distribuição de energia, transportes e petróleo e gás.

Entretanto, o sistema RFID Simatic RF 600 passou a suportar também a interface aberta OPC UA, sendo o primeiro sistema RFID que atua como um link entre o mundo real e o mundo digital capaz de enviar os dados diretamente para a MindSphere. Uma nova biblioteca, a MindConnect Lib, disponibiliza novas possibilidades para conectar dispositivos embebidos à plataforma MindSphere. O seu lançamento está previsto para o início do verão de 2017.

A recém-divulgada API Norte permite uma integração mais rápida das MindApps da Siemens e das aplicações dos parceiros. Para simplificar a conexão à MindSphere de ativos de terceiros, está em curso o desenvolvimento de uma API Sul que permitirá ativar protocolos adicionais.

Tags

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 8 Julho 2017

IT INSIGHT Nº 8 Julho 2017

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!