Siemens reforça conetividade do seu sistema operativo para IoT

A Siemens está a promover a expansão do seu sistema operativo aberto para a IoT, baseado em cloud, com novos parceiros, novas aplicações e conetividade alargada

Siemens reforça conetividade do seu sistema operativo para IoT

Juntamente com os seus parceiros, a empresa apresentará na Hannover Messe, cerca de 50 aplicações que disponibilizam novas funcionalidades. Os visitantes do stand da empresa na feira terão a oportunidade de conhecer uma vasta gama de aplicações MindSphere e exemplos práticos de diferentes ramos da indústria – desde as indústrias de manufatura e de processo à distribuição inteligente de energia. A Siemens apresentará estas e outras inovações no "MindSphere Lounge" juntamente com parceiros como a Atos, Accenture, Evosoft, SAP e Microsoft e as novas parcerias como Amazon Web Services e Bluvision.

O stand da Siemens também foca as várias possibilidades de conectar máquinas e instalações ao MindSphere, incluindo uma nova biblioteca de programas e um router com conectividade integrada. Uma vez conectado à MindSphere, é possível analisar de forma rápida e eficaz grandes volumes de dados e identificar eventuais pontos fracos, permitindo assim que as empresas melhorem significativamente e com mínimo esforço o desempenho e a disponibilidade das suas máquinas e instalações.

Em Portugal, o Mindsphere foi lançado oficialmente no dia 31 de janeiro deste ano, durante o evento de apresentação das medidas do Governo para a Indústria 4.0, no Instituto Politécnico de Leiria.

“O interesse manifestado pelos industriais portugueses neste sistema tem crescido exponencialmente – claramente a nossa industria quer renovar-se e preparar-se para o mercado global. Soluções como Mindsphere são essenciais para acelerar o processo de transformação digital da nossa industria”, comenta António Mira, diretor para a Indústria da Siemens Portugal.

Na MindSphere Lounge, os visitantes do stand terão a oportunidade de contactar com representantes da Siemens e dos seus parceiros, participando em debates, palestras, ou mesas redondas sobre os temas da digitalização, Indústria 4.0 e a IoT. Um dos novos parceiros da MindSphere é a Amazon Web Services. Esta empresa fornece infraestruturas cloud e outros serviços para a MindSphere.

Outro parceiro, a Bluvision, apresentará soluções de software para tecnologias de localização interna e soluções de monitorização de desempenho e de bom funcionamento baseadas na MindSphere. Também estarão representadas algumas IoT startups que irão desempenhar um papel fundamental na criação do ecossistema à volta da MindSphere.

No intuito de apoiar estas jovens empresas, a Siemens também lançará, no outono de 2017, um programa mundial para startups intitulado "MindSphere Rocket Club".

Os visitantes do stand da Siemens terão a oportunidade de experimentar cerca de 20 exemplos concretos de aplicações para a MindSphere para diversos setores da indústria. Um exemplo será uma mostra de produção de laticínios, onde se demonstra como as empresas que trabalham na indústria de alimentos e bebidas podem usar soluções de digitalização para responder com flexibilidade às mudanças das necessidades do mercado – tais como a crescente diversidade de sabores. Será possível perceber como se podem visualizar os KPIs relevantes para a linha de produção e para o processamento com o auxílio de aplicações específicos, utilizando o sistema operativo aberto MindSphere.

Para o campo da distribuição de energia, a Siemens apresentará um equipamento de produção para demonstrar a engenharia elétrica de um quadro de comando baseado num "gémeo digital", equipado com componentes totalmente integrados no Portal TIA de controlo de produção automatizado. A demonstração inclui a aquisição dos dados de energia e das instalações e a conexão à plataforma MindSphere.

Para simplificar a ligação à plataforma MindSphere, a Siemens alargou as possibilidades de conetividade: o router Ruggedcom RX1400 com MindConnect é uma solução plug & play que permite aos utilizadores a leitura dos dados dos ativos conetados e o seu pré-processamento utilizando OPC UA e / ou uma conexão S7.

Em seguida, os dados criptografados são transferidos para a MindSphere, onde ficam disponíveis para processamento e análise. A capacidade de funcionar a temperaturas extremas de -40 ° C a + 85 ° C e em ambientes hostis fazem com que Ruggedcom RX1400 sejaapropriado para a aquisição de dados MindSphere para as indústrias de produção e distribuição de energia, transportes e petróleo e gás.

Entretanto, o sistema RFID Simatic RF 600 passou a suportar também a interface aberta OPC UA, sendo o primeiro sistema RFID que atua como um link entre o mundo real e o mundo digital capaz de enviar os dados diretamente para a MindSphere. Uma nova biblioteca, a MindConnect Lib, disponibiliza novas possibilidades para conectar dispositivos embebidos à plataforma MindSphere. O seu lançamento está previsto para o início do verão de 2017.

A recém-divulgada API Norte permite uma integração mais rápida das MindApps da Siemens e das aplicações dos parceiros. Para simplificar a conexão à MindSphere de ativos de terceiros, está em curso o desenvolvimento de uma API Sul que permitirá ativar protocolos adicionais.

Tags

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 12 Março 2018

IT INSIGHT Nº 12 Março 2018

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!