Maioria das PME esperam que ciberataques sejam mais frequentes

Os hackers estão a focar-se cada vez mais em organizações que não estão tão protegidas e que muitas vezes respondem a um perfil de negócios de pequena ou média dimensão

Maioria das PME esperam que ciberataques sejam mais frequentes

Os ciberataques tornaram-se comuns no nosso dia-a-dia. Só no ano passado, o Instituto Nacional de Cibersegurança de Espanha registou 130 mil incidentes graves de cibersegurança, bem como um aumento de 80% nos ciberataques com quase 40 mil ataques diários. As previsões indicam que este número continuará a aumentar, uma vez que os hackers estão a focar-se em organizações que não estão tão protegidas e que muitas vezes respondem a um perfil de negócios de pequena ou média dimensão.

De acordo com o Relatório de Segurança e Ameaça do Estado do Site, 75% das PME espanholas acreditam que os ataques ocorram com mais frequência em 2021.

Os especialistas da Excem Technologies identificaram os quatro principais riscos enfrentados pelas pequenas e médias empresas nestes ambientes, fornecendo soluções para aumentar a sua proteção:

  • Ransomware. Estes ataques, em que o atacante costuma pedir um pagamento para poder recuperar os ficheiros, continuam a crescer e, em particular, em Espanha tem havido um aumento significativo de ataques de ransomware desde o início da pandemia. A principal via de entrada deste tipo de ameaça continua a ser o phishing, pelo que é recomendado que os colaboradores das empresas façam cursos de formação e sensibilização, bem como protejam e mantenham os seus computadores atualizados para prevenir ciberataques. Grande parte da eficácia destes ataques baseia-se na falta de capacidade de reconhecer estas ameaças;
  • Automação de ataques. Os cibercriminosos começaram a implementar novas tecnologias nos seus ataques, como Inteligência Artificial (IA), Machine Learning e Deep Learning, para aprender com cada novo ataque e melhorar no próximo. Idealmente, as empresas atingem um nível maduro de cibersegurança, com várias camadas de proteção apoiada pela tecnologia, como a inteligência de ameaças, que fornece informações sobre a intenção, oportunidade e capacidade de ataque dos cibercriminosos, melhorando a defesa contra tais ataques;
  • Ataques em ambientes cloud. De acordo com um relatório recente da McAfee, o número de ameaças externas aos serviços na cloud recuperou 630% entre janeiro e abril de 2020. Estes ataques causam a desativação total ou parcial dos serviços, pelo que é aconselhável aumentar o nível habitual de proteção e optar por um fornecedor aprovado de cloud e cibersegurança que ofereça soluções capazes de se adaptar à realidade de cada empresa. Precisamente devido à sua dimensão, as PME tornam-se um alvo vulnerável neste tipo de ambientes;
  • Ciberespionagem. Durante o ano de 2020 tem havido um aumento significativo dos ataques a propriedades industriais que procuram o roubo de dados e informações confidenciais, algo que se espera que continue a ocorrer ao longo deste ano. É por isso que é fundamental ter sistemas de defesa internos e um fornecedor de cibersegurança confiável e responsivo. Um desses sistemas de defesa são os serviços de deceção, ou seja, sistemas que são responsáveis pela geração de armadilhas que simulam arquiteturas de rede e conteúdos sensíveis das empresas, impedindo assim o cibercriminoso de aceder a informações verdadeiramente classificadas.

"Num mundo cada vez mais conectado, as PME devem proteger os seus dados da melhor forma possível e validar continuamente a vulnerabilidade dos seus sistemas", afirma Rubén Vega, especialista em cibersegurança da Excem Technologies. "É importante estar informado e atento à nova tipologia dos ciberataques e, ao mesmo tempo, estar na vanguarda da tecnologia para travar tais ataques".

Tags
Notícias relacionadas

RECOMENDADO PELOS LEITORES

REVISTA DIGITAL

IT INSIGHT Nº 32 Julho 2021

IT INSIGHT Nº 32 Julho 2021

NEWSLETTER

Receba todas as novidades na sua caixa de correio!

O nosso website usa cookies para garantir uma melhor experiência de utilização.